segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Adoração à Glória Celestial (II)



"Sobre querubins e mundos, ó Onipotente,
E sobre espíritos Tu reinas como podes;

Diante duma repressão de teu semblante
A glória do mundo tem de desvanecer
Em Ti, posso agora os traços da divindade contemplar
Ó ventura do amor, aqui para sempre hei de ficar.

Algo há que por toda eternidade
Banha em delícias o meu coração
Algo há que por toda a eternidade
Só me faz exaltar em adoração;
Teu semblante, ó mais formoso e santo rei,
Com reverência, adorado por toda a celeste grei.

O  mais belo som de harpas
Envolve o teu semblante
E a ele, tão santo, divino e formoso, é que somente

Se dirige em todas os vastos céus o angélico louvor;
Do teu semblante tão formoso
Os céus recebem seu fulgor.

Sim, este semblante, ó quanto ele brilha!
Ó quanto ele ama sem medida ou fim!
Contemplando sempre só este semblante
O mundo inteiro será salvo, enfim!

Mais que milhares de  sóis a brilhar,
Refulge só este semblante real;
Seu brilho é que cura, conforta e os filhos
De volta ao lar traz, à mansão celestial
Tão cheio és tu, de formosura eterna
E de luz que nos traz satisfação,

Ó tu, semblante formoso sublime,

4 comentários:

  1. Boa noite Rosélia,
    Que assombro de poema de dedicação ao Senhor a fazer lembrar São João da Cruz!
    Um deleite para a alma..
    Beijinhos e uma noite abençoada.
    Ailime

    ResponderExcluir
  2. Olá Rosélia,

    Belíssimo poema de adoração e louvor.
    Minha alma agradece por este divino e espiritual momento.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Presenteia-nos uma vez mais com um lindo poema, amiga! Contemplar Jesus de forma tão doce e sublime só mesmo quem tem coração brando e iluminado como o seu!
    Que Deus te conduza sempre na missão!

    Bjs! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...