sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

AGLA - Conquista de 2019






Nosso maestro 
(Coral Cantos e Encantos)


Oração de um Acadêmico

Senhor! Pedimos vossa bênção para todos nós que estamos assumindo o compromisso de vir a ser imortal como acadêmico, tendo a  sabedoria como instrumento fundamental para fomentar cada vez mais o nosso desejo de crescer na arte e na literatura, sabendo reconhecer o valor do nosso papel perante a sociedade e o mundo intelectual que nos cerca e nos alimenta, sabendo  reconhecer o talento de cada um dos nossos confrades, buscando na simplicidade o desejo constante de criar, compartilhar ideias, expressar nossos sentimentos e aspirações sem magoar, sem ferir a dignidade da pessoa humana. 
Humildade, vos rogamos Senhor, pois como exalta o nosso poeta- Manoel Sampaio Júnior, é ela "que faxina a alma." 
Tornamo-nos membros desta Academia para comungarmos com o Senhor as sábias palavras de uma mulher talentosa que expressa seu sentimento com seus versos de pura simplicidade. Versos estes brotados do seu coração, sem arrogância, reconhecendo sua humildade de poeta diane do imenso universo e do seu próprio mundo, cuja criação divina nos faz deslumbar e despertar o nosso interior para que possamos nos expressar como  Cora Coralina assim se expressou:
"Dai, Senhor, que minha humildade seja como a chuva desejada caindo mansa, longa noite escura numa terra sedenta e num telhado velho."


Uma das Patronas das 40 Cadeiras:

Vitória- Ilha da Esperança

Vejo uma ave,
Gaivota,
E digo - não se vá.
Voa  num péu cheio de cor
E penso - o mar está perto.
Vejo folhas caindo inquietas
E imagino - e o verão que se finda.
São tantas e nem sequer se queixam
E peço - não morram.

Há um tempo que foi, é certo
Mas há também, talvez, um amanhã
Porque ontem e hoje é tudo isto,
Este desejo de céu, de sol, de vento,
Este grito rouco cujo eco
Talvez nunca existiu,
Talvez nem mesmo o grito.
É este desejo de ser jovem
Desejo capaz de ser hitória,
De transportar fora do tempo
A renúncia e o cansaço de meu corpo insone.

É esta ilha -
Azul e branca.
Obstinada ilha
Trjaetória de selvagns avesmanrineiras,
Fe barcos que navegam apresados
Rumo ao Sul, ao esquecimento.
É esta ilha assim, rude, que sabe a esperança
Onde há lágrimas secadas élço vento
E sorrisos,
Alvos sorrisos co msabor de maresia
Terra sofrida cheia de luz e coragem.

Vejo uma ave,
Gaivorta.
E digo- volta
E penso - talvez não se vai.
Mas sempre se vai
Voo alongado, solitário,
Sobre a terra, sobre o mar,
Sobre o abismo,
Sobre o planalto distante, infinito,
Sobre o tempo que não acaba de passar...
(Beatriz Abaurre)
🌹💐🌸🌼🌺🌷

Agora, temos confrades e confreiras que nos acolhem na Prosa e no Verso. 🍀💌
Uma conquista para Guarapari.

Registros por trás dos bastidores:


(SESC de Guarapari ES)







5 comentários:

  1. Que coisa boa para vós. Muito bonito o poema.
    Abraço e votos de feliz ano 2020

    ResponderExcluir
  2. Que bela conquista! Parabéns pra todos vocês e tu certamente estará bem ativa e presente por lá! beijos, chica

    ResponderExcluir
  3. Preciosa conquista, Rosélia!!!

    Aplausos para todas as mentes que se uniram ao bom trabalho intelectual.

    E, pela poesia inspirada, já posso imaginar o avanço para maiores conquistas que estão por virem.

    Parabéns!

    Renata e Laura

    ResponderExcluir
  4. -
    Passando para vos agradecer todas as visitas na minha ausência, e pelo vosso carinho... Continuação de um feliz Ano de 2020. Com todas as festas fiquei/ficámos gripados
    -
    Ano novo, novo ciclo de vida.
    Beijo. Boa tarde.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, pelas escolhas! Parabéns a todos os integrantes! Fico feliz também com sua alegria, amiga querida! Ano novo rico!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...