quarta-feira, 7 de agosto de 2019

No Anoitecer


Agora, quando a noite é tão pura
E não há ninguém senão Tu
Dize-me quem és.
Dize-me quem és e qual
Água tão pura
Treme na minha alma.
Dize-me quem sou também.
Dize-me quem és e
Por que me visitas,
Por que desces até mim,
Eu tão necessitado,
E por que Te afastas,
Sem me dizer teu Nome.
Agora, quando a noite é tão pura
E não há ninguém senão Tu
(Tu que andas sobre a neve)
(Leopoldo Panero)

5 comentários:

  1. Lindo anoitecer e bela poesia! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo amiga!
    Contemplar as maravilhas de Deus é dádiva!

    Feliz semana junto a sua linda família!
    Um beijo no seu ♥
    Andréa ♥

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde minha Amiga,
    Um anoitecer lindo para um poema divino.
    Belíssima partilha.
    Beijinhos fraternos.
    Ailime

    ResponderExcluir
  4. Uma bela poesia ao anoitecer.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  5. Ah! O anoitecer nos traz tantas reflexões...
    Linda esse momento à espera da escuridão noturna!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...