quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Dois Presidentes


Ao recordar sobre momentos relevantes do seu tempo de presidente, Bill Clinton revelou que o encontro com Nelson Mandela fora um dos mais significativos. Na época do encontro, Clinton encontrava dificuldade de todos os tipos: os Estados Unidos estavam envolvidos em vários conflitos armados, os trâmites do impeachment contra ele seguiam em pleno curso e a sua autoconfiança estava seriamente afetada.
Mandela fez questão de se aproximar e oferecer ajuda a Clinton, dizendo-lhe  que todos cometem erros, e que não são tantos os erros que importam, mas o modo como se lida com o sofrimento que esses erros causam.
Clinton pergutnou a Mandela como ele podia ser tranquilo e sereno, especialmente depois de tudo o que havia sofrido durante quase trinta anos de prisão. Ele certamente ainda devia sentir muita raiva e querer vingança.
Mandela explicou que, se ele fosse fiel aos seus princípios, a vingança seria irrelevante.
Com o monge tibetano,  Mandela destacou o sofrimento e a dor que o haviam feito sofrer; ele os perdoou e seguiu em frente  para aplicar suas imensas energias em projetos de transformações do mundo por meio da educação e do desenvolvimento social, em vez de ficar alimentando ressentimentos e desperdiçando essas energias em pensamentos ou ações de vingança.
Clinton relatou que essa conversa se tornou mais compreensivo consigo mesmo, mais compreensivo com os outros, mais comprometido  mais indulgente e mais compassivo.
Esse encontro mudou a vida dele.


Um comentário:

  1. Penso que muitas vezes perdoamos mas não conseguimos esquecer do fato que causou a dor, mesmo sem ter em mente qualquer sentimento de vingança. Seguir em frente é possível. E se livrar das cicatrizes?

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...