sábado, 8 de fevereiro de 2014

A Comunhão de Amor (I)


Se estamos com Cristo, quanto mais aumentar nossos sofrimentos, mais aumenta nossa participação no seu sacrifício.
Todos os que sofrem, tenham coragem porque seu sofrimento não é mais consequência do pecado, mas comunhão de amor com o sofrimento do Getsêmani.
Todos os que estão aflitos e choram, alegrem-se, porque sua tristeza não é para a morte, mas tristeza do Cristo, ela está destinada à Ressurreição.



A comunhão de amor
(Pe. Mattos el Maskine)

4 comentários:

  1. Bom dia Roselia ,
    Acho confuso ao mesmo tempo uma questão de fé, termos sofrimentos em meio a comunhão com Deus. Tenha um fim de semana de paz
    Beijo e obrigada pela visita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida
      Eu também... mas é assim que é, inexplicável!!!
      Neste Mistério, vivo eu e muitos...
      O próprio Cristo Jesus...
      O seu comentário me edificou...
      Lindo fim de semana...
      Bjm fraterno

      Excluir
  2. Olá Rosélia, divino este pensamento!
    O nosso sofrimento em comunhão com o de Jesus! Caminhemos com Ele em direcção à Páscoa da Sua Ressurreição.
    Beijinhos de paz,
    Ailime

    ResponderExcluir
  3. Assim nos foi enviado...
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...