domingo, 8 de setembro de 2013

O que Significa ser Uma Pessoa Espiritual?



Era uma vez, em um eremitério escondido na floresta, um sábio, Elddalaka, que vivia com o filho, Shvetaketu.
Quando Shvetaketu cresceu, seu pai o enviou a um Ashran, para estudar, como eram os costumes daquele dia.
Quando Slvetaketu voltou para casa após doze anos de educação, Elddalaka lhe perguntou:
O que você aprendeu enquanto esteve no Sshran, meu filho?
Aprendi tudo que há para ser aprendido, pai, Shvetaketu respondeu.
Ao ouvir isso, Elddalake ficou calado e pensativo. Quanta vaidade! Tal conhecimento provém apenas da ignorância.
Minha criança, você precisa alcançar o conhecimento da essência de todas as coisas, o uno que existe em tudo neste universo, o grande poder.
Mas, pai, se não podemos ver a essência, como sabemos que ela existe? Perguntou Shvetakétu.
Fez o que o pai lhe pedira.
Deixe o jarro de lado por enquanto, disse Elddalaka, e traga-o para mim amanhã de manhã.
Na noite seguinte, bem cedo, Shvetaketu foi ao encontro do Pai com o jarro de água.
Você consegue ver o sal? Perguntou Elddalaka.
ShvetaKetu disse: Não, Pai, deve estar dissolvido na água.
Agora, prove água da superfície, ordenou Elddalaka.
Shvetaketu mergulhou o dedo e provou a água da superfície. Está salgada, Shvetaketu, disse.
Agora, prove a água do fundo, disse Shvetaketu, assim como não consegue ver o sal, você não consegue ver a essência, mas ela sempre está presente em todos os lugares.
Por fim, Elddalaka concluiu: Meu filho, aquilo que você não consegue pegar, mas que pode provar cada gota é a realidade. Essa essência onipresente é chamada atração a que a tudo permeia. Com você também é assim, Slvetaketu.

9 comentários:

  1. Linda história e mensagem dela! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Interessante comparação, em geral o que nos é invisível é de fato significativo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Roséliaaaa!!! Cadê você? Ainda passeando? Gostei disso! Já postei, nosso encontro, viu? Grande abraço e beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi querida, muito legal o seu post de hoje!
    Eu queria agradecer por sua opinião lá no meu último post. Li todas as opiniões das minhas leitoras e tomei a minha decisão. Estou reabrindo o meu antigo blog www.mamaenadia.com e agora vou permanecer com aquele, mas sob uma nova proposta.
    Passa lá no meu blog www.asosmamaenadia.com pra ler o meu último post, explicando como tudo irá funcionar a partir de agora.
    Espero que você continue me acompanhando mesmo com essas mudanças!
    Beijos, tenha uma boa semana!

    www.asosmamaenadia.com
    www.mamaenadia.com

    ResponderExcluir
  5. Que grande ensinamento nessa história,Roselia!Eu adorei!Vim agradecer seu comentário tão gentil em meu blog na sua entrevista.As pessoas adoraram tb, e eu agradeço de coração!bjs e uma linda semana,

    ResponderExcluir
  6. Olá, Rosélia,

    É isso mesmo, o essencial (ou a essência de tudo) é invísivel. Mas pode ser provado, sem dúvida nenhuma, rsrs.

    Um beijo, boa noite e ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. Este ensinamento parceira, creio que serve para tudo na vida, não somente na espiritualidade.
    Talvez eu seja a única pessoa (em verdade, eu e uma outra parceira) que tivemos senso crítico acerca de muitas passagens do livro e não idolatramos O Pequeno Príncipe de Exupéry, mas isto não quer dizer que não deu para extrair algo de bom e se extraí algo de bom, foi a frase: O essencial é invisível aos olhos.
    Abraço, bom passeio e boa semana!

    ResponderExcluir
  8. Roselia
    Uma pequena história e um grande ensinamento! Lindo!
    com carinho Monica

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...