sábado, 3 de agosto de 2013

Deixar-se Tocar Pelo Sagrado (I)



Hoje inicio uma série de doze posts sobre um tema interessante e fundamental para mim... Peço aos amigos do blog que leia-os atentamente pois, depois das doze postagens, teremos uma surpresa... 




Há exatos sete anos, eu li um livro do Anselm Grün e Wunibald Müller: Deixar-se tocar pelo sagrado...

Desde então, minha vida se transformou bastante pois nele encontrei mais subsídios para bem viver...
A cada dia a minha vida vai se aproximando do final aqui... é natural!!!


Hoje, muitas vezes, nós procuramos essa experiência fora  dos lugares considerados sagrados, porque precisamente ali, nós não conseguimos fazer esta experiência, ou , pelo menos, julgamos, às vezes, que não conseguimos.



Um Mosteiro aberto... pequena sala de meditação...  ou nós sentimos o desejo do sagrado quando, de manhã cedo, todos em casa dormem ainda... Nós nos sentamos em nosso quarto diante de uma vela acesa, mergulhamos em nossos sonhos e refletimos sobre o desejo da experiência do sagrado.



Deus está ai, imenso e poderoso, mas, ao mesmo tempo, cheio de tranquilidade e de paz.



Não será tempo de voltarmos a dar mais atenção à experiência do sagrado em nossas vidas, de procurarmos espaços e condições que a favoreçam?

Não estaremos jugando fora muitas oportunidades de irmos ao encontro do Sagrado?


O sagrado nos espera, ele quer nos tocar, quer atuar como instrumento de cura em nossa vida interior e exterior.

Aumenta a importância da mística e diminui a do culto.


Eu afundo, pereço, viro pó e cinza, nada sou diante dele.

O sagrado pode envolver-me e abranger-me. Consegui colocar-me sob a sua influência. Pode tocar-me. Eu sou sensível ao sagrado.


Esses momentos, se a eles tivéssemos que renunciar, nossa vida ficaria mais pobre.



Quando olho para a minha vida passada, eu percebo que a capacidade de experimentar o sagrado já existia

em mim desde muito cedo. É claro que eu não sabia, então, identificar esta experiência como experiência do sagrado. Mas em determinadas situações de minha vida, alguma coisas ressoou em mim, alguma coisa me tocou profundamente; algo que hoje eu chamaria de experiência do sagrado. Nestes momentos foi tocada em mim  uma camada profunda, uma fonte de ideias e de sentimentos que existiam em minha natureza independentes da experiência dos sentidos...


Continua a série amanhã...



Clique aqui... é para você se sentir em casa:



6 comentários:

  1. Lindo te ler, vamos esperar...beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Roselia! É muito importante o contato com o sagrado para o bem viver. Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Olá Rosélia, fiquei muito comovida com seu convite, eu aceito participar, gostaria de saber quando e como fazer. Muito Obrigada de coração, pela sua lembrança, e me perdoe se não mandei-lhe resposta antes, foi por motivo de doença na família. Mas já esta tudo bem agora com a graça de Deus. bjs.<3

    ResponderExcluir
  4. Eu me encontro com o Sagrado pela manhã enquanto só ouço o silêncio e Deus fala comigo... são momentos maravilhosos que todos deveriam experimentar! Vou acompanhar a série! Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  5. Alguns são chamados para divulgar mais a fé, Rosélia. E você, com certeza, é uma dessas pessoas.
    Vir aqui me recompõe.
    O sagrado está dentro de cada um.
    Beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Acompanhando a série, Rosélia quero desde já parabenizá-la por esta página inicial. Muito feliz a sua colocação baseada no livro de Anselmo Grün "Deixar-se Tocar Pelo Sagrado" .Este tema, se é assim que posso chamar, remeteu-me ao Livro do Gênesis, quando Moisés ainda impactado com sua missão, vê a sarça ardendo e o Senhor ordena que ele retire as sandálias, pois o solo em que ele estava era sagrado. Esse sagrado tem imenso peso em nossa conduta e me fez sentir fortemente se eu ando tirando as sandálias perante aos solos (tudo) que ando pisando? Obrigada pela reflexão proposta! Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...