quinta-feira, 6 de junho de 2013

Mosteiro Beneditino Feminino em BH


A Dimensão comunitária de uma Comunidade Beneditina nos faz lembrar as abelhas na colmeia... a formiga no formigueiro...


O zelo fraterno toma conta de todo o Mosteiro...
São Bento nos ensina a lutar contra o murmúrio (reclamação)...
Humildade... Obediência... Bom Zelo...

Orgulho espiritual: não a nós... mas a Teu Nome seja a glória... Sl 113,81

Salmos são caminhos de vida espiritual...
Recebei-me e viverei...

NADA PREFERIR AO AMOR DE CRISTO...
Obstáculos: cansaço...


Discrição e equilíbrio: palavras mestras...


Hospedagem: pessoas oriundas de angústias vêm chegando...


A vida sem amor entre as pessoas é a definição mesma do inferno (Jean Paul Sarte).


Vida ritmada pela oração e trabalho...


Oração jorra da solidão e do silêncio...


Vida monástica é o desabrochar do Batismo recebido...


Passos de gigante: na filiação divina... na intimidade com Deus...


Deus existe... Deus o fará... TUDO NAS MÃOS DE DEUS...


Claustro: presença de Deus...


Monge: em Jesus, força para levantar a cabeça...


Terreno de treinamento: polidez, sensibilidade, atenção respeitosa, lealdade, solidariedade, união familiar...


Frater: união fraterna...


Sacrificar interesse pessoal do grupo...


Resignar-se do orgulho.... de obstinação... da recusa...


Evitar abatimento... tristeza...


A caridade de Cristo


Batem à porta do Mosteiro com diversas necessidade: de escuta... de oração... de acolhimento...


Deus: expectador celeste de nossas vidas...


Quando celebramos o Ofício Litúrgico, consideramos portanto, qual deva ser a  nossa atitude na presença de Deus e de seus anjos... estejamos de pé na salmodia de tal modo que nossa mente concorde com nossa voz...


Durante a oração silenciosa, podemos saber que  não é no muito falar mas na pureza do coração e com lágrimas de contrição que seremos atendidos...


QUE NADA SE PREFIRA AO OFÍCIO DIVINO


Se alguém quiser rezar em outro momento em particular, entre simplesmente no oratório e reze, não em alta voz demais, porém com lágrimas e no íntimo do coração...


ESTABILIDADE... CONVERSÃO DE COSTUMES... OBEDIÊNCIA...


O hóspede é também a pessoa em busca de um tempo de silêncio de oração, de um tempo para encontrar-se consigo... mesmo e face ao seu Senhor...

Ofereço este post às três amigas queridas de BH:
Vera Lúcia

 Marilene

 Lúcia Soares



3 comentários:

  1. Lindo lugar e a impressão que passa é que um silêncio de paz, ouve-se até a alma... Lindo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Que lindo é o mosteiro, Rosélia.
    Gostaria de ter-me encontrado com você ali.
    Um lugar de paz, de reflexão.
    Uma simplicidade baseada no bom gosto, no respeito às coisas de Deus.
    Se for aberto a visitação, gostaria de conhecê-lo.
    Beijo!

    ResponderExcluir

  3. Olá querida,

    E graças ao nosso desencontro inicial eu tive a oportunidade de conhecer este belo Mosteiro. Quem diria, hein? - rsrsrs.
    Bons momentos passamos de 'prosa' por lá.
    Belas palavras.

    Obrigada pelo carinho.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...