terça-feira, 3 de abril de 2012

A Busca

A BUSCA

Publicado em 17/11/2008 no http://espiritual-idade.spaces.live.com/


Longamente peregrinei através de muitas vidas por muitas terras, entre muitos povos em busca da meta que não conhecia.
Carreguei o pesado fardo de muitas posses, das riquezas do mundo, dos confortos que fazem a estagnação.
Prostrei-me ante os altares dos santuários que encontrei à margem da estrada e os deuses me recusaram a meta que pretendia.
E na magia das palavras e na embriaguez do incenso permaneci abrigado nas sombras entre as paredes do tempo.
Criei filosofias e credos, complicadas teorias de vida.
Entranhei-me das criações intelectuais do homem e com elas me engrandeci em arrogância.
E, tão súbito quanto a tempestade desaba, vi-me nu, esmagado pela agonia de coisas transitóriasE como as terras do deserto sem sombras assim se tornou minha vida.
Vi e me vi eremita.
Livra-te do veneno do preconceito que corrompe tua verdade porque és imenso em teus preconceitos, tanto velhos quanto novos.
Livra-te da espreiteza  de tuas tradições, convenções, hábitos, sentimentos de posse.
Como o homem que não tem ouvidos, és surdo para a música melodiosa.
Como o homem que não tem olhos, és cego para o esplendor do crepúsculo.
Como mergulhador que desce ao fundo do mar arriscando a vida pelo gozo transitório, deves tu também penetrar fundo em ti mesmo..
Como o audaz alpinista que conquista os altos cumes, deves tu também ascender àquela altura vertiginosa, de onde todas as coisas são vistas em suas verdadeiras proporçõesComo o lótus que, rompendo lodo, ao céu se eleva, deves tu também arredar todas as coisas transitórias se queres descobrir tua força oculta  para enfrentar as viscissitudes do mundo.
Como a rápida corrente conhece sua nascente, deves tu também conhecer teu próprio serComo a trilha tortuosa da montanha, descortinada a cada instante visitas novas, assim também em ti há uma revelação constante a cada experiência de encontroComo o mar encerra uma multidão de seres vivos, em si fazem ocultos segredos de todos os mundos.
Perscruta tuas próprias profundezas com os olhos límpidos se queres perceber todas as coisas.
Como o lago tranquilo que reflete o céu, assim deverão os homens e as coisas em ti se refletir.
E como o rio misterioso que no largo mar se lança adentro, me lancei no mar da  libertação.

14 comentários:

  1. Róselia querida,
    que tudo fique bem e vai ficar porque Deus é grande e tudo .
    Que nessa páscoa vc receba sua benção
    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida amiga Yasmine
      Obrigada pelo seu carinho e que Deus lhe cubra com toda sorte de bênçãos!!!
      Bjm de paz

      Excluir
  2. Esse maravilhoso texto me fez recordar que por vezes temos medo de nos aprofundar em nós mesmos, para não descobrir as amarguras e maldade que deixamos corroer nosso ser. Mas que precisamos nos livrar com máxima urgencia, para melhor viver.

    Muita Luz e Paz
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, queria Adelaide
      O auto conhecimento nos gera qualidade de vida...
      Bjm de paz

      Excluir
  3. Olá querida
    A vida é repleta de possibilidades e a "fé remove montanhas". No pernetrar de si mesmo estão os recursos para renascer.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Norma
      O auto conhecimento é a base da nossa melhora de vida... Tenho visto e feito a experiência...
      Bjm de paz

      Excluir
  4. Belíssimo texto. No mergulho em nosso ser é que iremos renascer.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Élys
      Vc tem toda razão... conhecer-nos para mais AMAR E SERVIR...
      Abraços fraternos de paz

      Excluir
  5. Oi Rosélia!
    O mergulho no profundo de nosso ser, este encontro com nós mesmos nos torna mais fortes para enfrentar os atropelos do caminho. É dolorido, mas maravilhoso, pena nem sempre concretizarmos esta busca. A fé é que nos mantém.
    Beijinhos e uma Páscoa de bençãos junto a sua família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida Valéria
      Todo parto (passagem) tem dor... raríssimas vezes não a tem...
      Mas vale a pena sempre!!!
      Bjm de paz

      Excluir
  6. Oi Rô,
    que possamos a cada conhecimento crescermos em sabedoria.Que nossa confiança se fortaleça a cada passo da caminhada da vida.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida Calu
      Não foi à toa que Salomão pediu a Sabedoria!!!
      Como precisamos dela!!!
      Bjm de paz

      Excluir
  7. OLá!!! Parabéns seu blog e muito bonito... Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida
      Obrigada e volte sempre, viu???
      Bjm de paz

      Excluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...