sábado, 4 de dezembro de 2010

Cabra Cega




Em base a esse post do Blog acima...

Hoje vou postar sobre o livro do ano da nossa amiga querida Sheyla...

Li-o num final de semana junto à natureza...

Dividi-o em dois perfis bem distintos...


CLARA:

Não podia falar com ninguém... jovem simpática... subserviente... disfarçava proibições do marido... linda menina... submissa... sem familiares por perto... empurrada à força para dentro da casa... jogada na cara... casamento muito diferente do que imaginara... amor transformado... finge não entender... cumpre seus deveres conjugais... exigida... finge mulher fogosa e mais apaixonada do mundo... tem no semblante expressão de horror... extremamente angustiada... medo... apaixonada nada enxergava... não acreditava no alerta da família... sem condição sequer de ligar... sob a suspeita dos mal tratos pelos familiares... acatava imposição para melhor convivência... recebeu poucas vezes a família em casa... sensação de ficar maluca... tomou surra... (na alma e no coração)... cedia carinhos, noite de sexo forçada... soco no olho direito recebeu...

Armando para fugir... sem estrutura emocional... sobressalto quando a campainha tocava... muito medo... insegura... muito nervosa... aprensiva... prisioneira do seu marido... gravidez: feliz e apavorada... grandes cólicas na gravidez... grande abalo emocional... sem força para brigar... penoso fingir que nada tinha acontecido... muito deprimida... presa em casa... extremamente assustada... desesperada... em apuros... levou um tapa na frente dos vizinhos... medo grande da família sofrer represália... estuprada pelo marido... nervosa... chorava muito... sem forças... treopeçando... reage e foge!!! Se sente protegida pela família... fragilidade visível... despista as neuras do Gustavo... alma destruída... imunda se sentia de tanto nojo do marido... mais segura e fortalecida se ia sentindo pouco a pouco... revidou o tapa... sem piedade... perturbação mental de emoções...


GUSTAVO:

Extremamente violento... sem amigos... sem família por perto... cara demoníaca... presentes doados para fazer as pazes... obcecado... fiho único... pessoa não muito fácil de lidar... escondia o jogo do seu "verdadeiro eu"... escorregava mostrando o jogo... obsessão por Clara... achava todo mundo chato... perdia a compostura... extremamente impaciente... mudava de cidade em cidade... para não ter contato com a família de Clara... fazia cenas constrangedora... muito violento e possessivo... feito um animal... extremamente problematico... de burro não tinha nada... preparava grandes armadilhas... dava presente de grego... monstro... violento... não queria gravidez... batia violentamente na esposa... extremamente furioso... violento por demais... atitudes doentias e covardes... muito esperto... entendia tudo... extremamente desaforado... muito nervoso... jura vingança...


CASAL:

Deixava a família sem notícias por um tempo... envolvimento com a polícia... dava susto atrás do outro nos familiares... causava atenção aos vizinhos... eram frios... clima tenso... contestação e brigas constantes...


Embarquei nessa aventura e fiz até uma POESIA relacionada à obra :


LEI MARIA DA PENHA


Ele, cabra

Ela, cega

Clima tenso...

Ele, Gustavo.

Ela, Clara.


Contestações

Brigas constantes

Criar raiz?

Sem tempo!


Brigas violentas

Amor doentio

loucura em paixão.


Família aflita

De notícias a espera

Em desespero

Susto e mais susto!


Final feliz?

Só Deus sabe!


She, querida, livro bem envolvente, enquanto não terminei não sosseguei...

Parabéns, amiga! Valeu a pena! Muita emoção rolou até o final...
Pena que não podemos contar... você nos pediu... e é surpreendent!! Não imaginava que fosse ter o fim que você deu... Nossa!

Sem palavras!

9 comentários:

  1. Queridaaaaaaa que lindo! Que linda definição, que lindo feedback, fiquei emocionada, muito feliz! Obrigada!
    É isso que faz valer a pena percorrer nessa estrada literária.
    Sem palavras...
    Beijo, beijo! ;)
    She

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rosélia:
    Que bela homenagem. Depois vou passar pelo blog de sua amiga. Parabéns pelo livro. Um ótimo e abençoado final de semana, beijos no seu coração :)

    ResponderExcluir
  3. Ficou lindo o poema e deixou o suspense pro final...beijos às duas!chica

    ResponderExcluir
  4. Fiquei mais curiosa ainda pra ler, adorei !!! beijos

    ResponderExcluir
  5. Ei Rosélia!
    Agora fiquei muito curiosa para ler o livro da She! Você o descreveu muito bem.
    A poesia ficou linda!
    gd beijo

    ResponderExcluir
  6. Minha Linda falei do seu carinho no meu Cantinho She e no Blog Cabra Cega... ;)
    Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi Rosélia!
    Parabéns por esta postagem, que é uma bela homenagem ao trabalho da nossa amiga She. Este livro também me conquistou; eu li em poucas horas.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  8. Ainda que nada pareça, que o tempo nem se aperceba, os finais havrão sempre de ser feliz.
    Pois que nada na vida acontece, vivamos constantes em prece, reparando em nós a raiz...

    Beijos linda

    Feliz Domingo

    Livinha

    ResponderExcluir
  9. Amiga, como é bom ler um livro que a gente curte, não é mesmo?
    tua poesia ficou linda e inspirada, beijos

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...