sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Poesia ( XXI )





A MENINA E A ROSA


ERA UMA ROSA VISTOSA,
ERA PURA E GRACIOSA
NAS MÃOS DE UMA MENINA.
ERAM DUAS VIDAS E AMOR;
UMA ROSA E UMA FLOR
CUJO RISO ME FASCINA.
A FLOR SEGURAVA A ROSA,
QUE SORRINDO E TODA PROSA,
EXALAVA SEU ODOR.
UM JARDIM FLORIU NA NOITE,
SEM TORMENTO E SEM AÇOITE,
ERAM AS DUAS VIDA E AMOR.

NUM SOPRO DA VENTANIA,
NUM MOMENTO DE AGONIA,
A ROSA SE ESPATIFOU.
SEU LAMENTO TÃO FERIDO
CONFUNDIU-SE COM O RUÍDO
DO VENTO QUE A ESMAGOU.

A ROSA DESPETALADA
GRITAVA DESESPERADA,
MAS O GRITO FOI EM VÃO.
A MENINA QUE A AMAVA,
NUM INSTANTE A ABANDONAVA
SEM ESPERANÇAS NO CHÃO.

UM OLHAR QUE A TUDO VIA,
COM A CENA SE ENTRISTECIA;
A FLOR MENINA MUDOU!
A ROSA ENTÃO SOLUÇAVA,
E EM SUA DOR PENSAVA
NA MENINA QUE A AMOU.

UMA ROSA E UMA FLOR:
A HISTÓRIA DESSE AMOR
SÓ DUROU POR UM MOMENTO.
DESPREZADA E MAL VESTIDA,
A ROSA FOI ESQUECIDA
PELA FLOR SEM SENTIMENTO.
(Enedino Vasco)

É noite avançada!

Um amigo me disse
que escrever se torna "vício"...
é imperioso de fato...
juntar o "a" com o "b"
e encantar o coração
com o que se faz perceber...

Verso? Prosa?
Que mal há em sonhar?
Eu sonho, com certeza,
Deus não me faz esquecer...

Coração alado...
para sonhar tão alto!
Além mar atravessar a nado...
E pelas noites ir percorrendo
Meu coração ao teu tecendo...
Estás tão longe! Em sobressalto!

Dar asas aos "cenários de luz"...
aos "SONHOS", como diz "vc"...
Que me incentiva a ser "poetisa",
pois no peito meu coração está a arder...

Sou a tua rosa...
me cativaste, meu bem.
Mesmo sem eu querer,


O que fazer?

CRER!Crer no Poder de Deus
que me faz mais do que eu possa merecer...
Ele sabe que tenho o meu peito a bater,
ansioso por teu amor receber.

Lembro-me da canção de pequenina:
"o cravo brigou com a rosa
e a rosa pos-se a chorar"...
"Bem me quer, mal me quer"?
Resta-me esperar para saber!
(Orvalho do Céu)


SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS?

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...