quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Poesia ( I )



SEJA VOCÊ MESMO
(Me. Teresa de Calcutá)

Dê sempre o melhor...
e o melhor virá.
Às vezes as pessoas são egocêntricas,
ilógicas e insensatas...
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem
acusá-lo de egoísta e interesseira...
Seja gentil assim mesmo.
e você é um vencedor, terá alguns
falsos amigos e alguns inimigos,
verdadeiros...
Se você é honesto e franco,
as pessoas podem enganá-lo...
Seja honesto e franco assim mesmo.
O que você levou anos para
construir, alguém pode destruir
de uma hora para outra...
Construa assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz,
as pessoas podem sentir inveja...
Seja feliz assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser
esquecido amanhã...
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você,
mas isso pode nunca ser
o bastante...
Dê o melhor de você
assim mesmo.
E veja que, no final
das contas,
É entre você e Deus...
Nunca foi entre você e eles!

Hoje, isso está de acordo mesmo com o que estou sentindo e vivendo nestes últimos dias com filha e netinho ao lado... no dia a dia... passeando juntos... brincando... nos divertindo... indo às compras... lanchando... fazendo as refeições... TUDO É FESTA!
É Festa da Vida!
Os dias têm sido pequenos demais... precisaríamos de quarenta e oito horas par dar tempo para tudo... de tanta alegria e planos... programas de quem está feliz e esbanja alegria pelos poros...
Deus é muito bom para mim... me concede o que o coração deseja... pouco a pouco vou me extasiando de FELICIDADE...
Como NUM FINAL DE UM BEIJO... já diz uma música que ouço agora... enquanto eles se distraem aqui perto com a tele e o titio coruja... que o mima ... só "perdendo" para a vó... Ontem mesmo ele respondeu "à altura" a uma menina que lhe negou um pedaço do lanche... "a minha vó vai comprar um pra mim mesmo"... disse ele todo confiante e com autoridade de saber-se vencedor...
E tem apenas dois aninhos... que sabedoria!
Sabe que meu mimo... que tudo pede e, a medida do possível, o tem e ME TEM... corre para me dar beijo e abraçar-me quando chego de algum lugar, apressadamente, (não fico fora mais do que o necessário quando eles estão aqui...) dos compromissos inadiáveis... Que lindo! Me encanta e embeleza o meu viver... com os carinhos cheios de denguinho... meiguice pura!
É COMO UM RAIO DE SOL...
Ah! O AMOR... de mãe... de avó... terá coisa mais gratuita?
Creio que não... aliás, NÃO DÁ MAIS PARA DISFARÇAR...
Minha FELICIDADE está em curtir o BEM quando ele vem... raramente que seja... UM DIA VALE MAIS DO QUE MIL... em certas circunstâncias... já aprendi há tempos isso...
O AMOR É POESIA PURA!
Vamos ao supermercado agora... todos felizes... providenciar os preparativos do aniversário do outro netinho lindo...
Final de semana à vista e a FELICIDADE vai prosseguir... se Deus quiser...
Mas devo ressaltar que nem sempre foi assim.... depois da Tempestade vem a Bonança...
Acreditemos em Deus que Tudo vê e responde à altura as nossas súplicas pelo prevalecer do BEM MAIOR...
Amém!


Um comentário:

  1. Esse texto de Madre Teresa é belíssimo, já conhecia, mas sempre encanta relê-lo.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...