sábado, 14 de novembro de 2009

ANIVERSÁRIO DO BLOG ( II )



"Todo processo criativo seja ele na literatura, na engenharia, na informática - e até mesmo no AMOR- respeita sempre um mesmo padrão: É O CICLO DA NATUREZA"...
(Paulo Coelho)

Quando comecei a escrever o blog, anotava tudo, frutos da memória podem ser esquecidos e eu não dispensei os frutos da inspiração...
O criador precisa respeitar o Tempo da gestação, embora saiba, assim como o agricultor - ele só tem parcial controle do seu campo. Está sujeito a "seca" ou "inundações"... Mas, se souber esperar, a planta mais forte, que resistiu as intempéries, virá à luz com toda sua força...
Sei que primeiro fiz a ARAGEM DO CAMPO... me revirei... me oxigenei... Fui ganhando um novo rosto... a minha terra que estava na superfície está agora dentro de mim... Este processo de REVOLUÇÃO INTERIOR foi muito importante porque vi de novo a LUZ DO SOL que brilha sempre... deslumbrei-me com ela... reavaliei meus valores e me permito de novo ver a vida com inocência e sem ingenuidade...
Depois, ao longo dos meses, fui semeando... tomei pouco a pouco contato com a vida novamente... Antes, eu era trancada numa torre de marfim... precisei compartilhar minha humilde condição humana...
Não sei o que será do meu futuro... mas sei que a minha vida foi intensa neste primeiro ano de vida do blog... como me repercutiu e ao meu redor... tenho mais possibilidades de me encontrar e aos demais... numa linguagem original que procuro usar...
Assim como Corbusier estou: "ENQUANTO O HOMEM QUIS VOAR IMITANDO OS PÁSSAROS, NUNCA CONSEGUIU"...
Faço meu próprio caminho... goste quem gostar... procuro ser fiel a Deus e aos meus sentimentos... afinal sou gente também... e sei respeitar os demais...
Sou tradutora das minhas emoções... não conheço inteiramente tudo o que vou escrever ainda... nem se chegarei onde desejo...
A maturação exige um tempo... respeito em mim o meu tempo... escrevo só na minha solidão... depois transcrevo para o blog... primeiro vivo o que escrevo... seja de bom ou não...
O que escrevo no final do contexto acaba que me "influencia"...

O que não descrevo deixo para lá... já dizia Drummond: "OS VERSOS NÃO ESCRITOS NÃO DEVEMOS RECOLHÊ-LOS... ELES NÃO MERECIAM TER NASCIDO"...

Tomo notas de alguns fatos que considero essencial... mas normalmente é espontâneo o que me vem e sai...
Creio que cheguei a uma primeira colheita... de um aninho... Tudo está mais claro e cristalizado em mim e na minha escrita...
Sem medo e com disciplina vou me superando... e desafiando minha própria sombra...
Não posso guardar só para mim tudo de mim... até posso... mas não devo...

"SE DEIXAMOS OS GRÃOS ESTOCADOS NO CELEIRO... ELES TERMINARÃO APODRECENDO EMBORA TENHAM SIDO COLHIDOS NO MOMENTO CERTO"...

Divido sem medo ou vergonha... a minha própria alma...
Creio que é esta a minha Missão!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...