domingo, 23 de agosto de 2009

Sentimento de Perda

Publicado em 27 de fevereiro de 2009

TIO JOÃO, UM PEDACINHO DO MEU CORAÇÃO SE FOI COM VOCÊ...


FALECER para essa vida terrena... "mal" necessário para ultrapassar a efemeridade temporária do viver nesse mundo.
Ah! Meus suspiros não denotam a extensão do alcance de extravio do meu ser, com a sua partida rumo ao Céu.
Não faltaram orações, preces em favor do seu pronto reestabelecimento físico nesses dois meses, tanto dos familiares quanto dos amigos.
Foram quase sessenta dias entre idas e vindas pro Hospital... sobressaltos... sofrimentos... tanto para o senhor como para nós que o amamos.
SENTIMENTO DE DESTRUIÇÃO no meu coração de sobrinha, mas como me disse há pouco meu padrinho, seu irmão e também meu tio: " O IMPORTANTE DESSA VIDA É GANHAR A OUTRA"...
Muitas vezes é um antagonismo essa vida tão veloz: SE VAI QUEM AMAMOS NO PROFUNDO DO NOSSO PEITO... EM NOSSAS ENTRANHAS MESMO, experimentei isso hoje, sabe?
No dia fatal, vinte e cinco de fevereiro deste, amanheci com uma vontade de chorar e de fato o fiz, mesmo sem entender o motivo...caminhei chorando...à beira da praia, pela manhãzinha... achei, na hora, que era por SAUDADE por minha filha estar voltando por ocasião do retorno do Carnaval... ou porque estava triste na noite anterior por uma ansiedade particular... mas, no fundo, quando recebemos a notícia tão triste, ainda que mais ou menos esperada... percebi que era mesmo uma EMPATIA natural do meu ser por sua partida física de junto de nós, que nunca vamos lhe esquecer, de forma alguma.
MUITO OBRIGADO é tão pouco... como lhe agradecer por tanto bem que me fez quando mais necessitei na juventude tão atribulada como foi a minha?
Como me foi penoso vê-lo no Hospital, num leito, tão abatido, cheio de dores em todos os níveis... mesmo que entre os demais doentes, estivesse outros talvez mais graves e sem tanto amor, como nós o dedicávamos?
Só me concentrava no senhor quando ia para ficar junto... na "visita" diária... rodeava-lhe com meus braços, tentando minimizar sua dor... procurava dar tudo de mim naqueles abraços cheios de ternura, na tentativa de amenizar seu estado delicado, numa manifestação de carinho de uma saudosa sobrinha que se sentia impossibilitada de mais fazer naquele momento crucial.
Foi tudo muito deprimente, tio João, para seus filhos e também para mim e sei que o senhor sabia disso.
Mas o que mais me encantava era seu jeito de se preocupar conosco... "Minha filhinha vai ficar em pé?" o senhor me disse um dia... "Diz a Conceição que não precisa vir, ela tá muito cansada..." disse-me outro dia... "Fala pra Joseli que não precisa vir agora, para ela descansar um pouco"... E o Mazinho? TODOS OS DIAS saía do trabalho à noite, cansado da labuta diária e lá estava ele, sem pestanejar, a noite inteira ao seu redor, com os cuidados de filho dedicado e apreensivo quanto a tudo que lhe dizia respeito naquelas horas tão duras. Me sentia impotente diante do que era fato... A MORTE é sempre um Mistério para todos nós.
Ficaram-me muito marcados alguns traços de sua personalidade e menciono-os aqui porque gosto de registrar meus sentimentos, mas sei que as palavras são inexprimíveis diante de muitas coisas e uma delas é esse momento de dor pra todos nós de sua família que sempre o amamos, ainda que vivendo longe, em outro Estado.
Sua ALEGRIA contagiante... seu bom humor constante... sua vontade de viver e recomeçar... de ser feliz, de encontrar um bom motivo para festejar, para brincar conosco... nos chamava de "ximbica" desde pequenininhas, às meninas da família... e como recebia-nos como família em seu lar, nos fazendo sentir em casa... Isso nem todos conseguem.
Me recordarei, como lição de vida, do seu jeito jovial, apesar de septuagenário... dos seus olhos verdes e sorriso maroto, jeito conquistador... sabemos que encantou a muitas moças na juventude até que tia Erci o "prendeu"...
Seu lado sentimental foi sempre muito forte, disso sabemos bem, chorava mesmo quando era preciso para aliviar a alma... é raro um homem ser sensível e másculo ao mesmo tempo e o senhor conseguiu essa proeza...
Seu abraço afetuoso, seu beijo carinhoso (pois vinha do coração), sua lealdade para com todos, seu desejo de ajudar a todos, sua PERSONALIDADE FORTE DO SANGUE REIS que todos nós conservamos um pouco...
PESSOA DE GARRA, GUERREIRO, BATALHADOR, PAI AMIGO E VOVÔ AMOROSO...
PALAVRAS SÃO VAZIAS DIANTE DA PROFUNDIDADE DE MEU AFETO NESSA HORA DOLORIDA.
Há de verdade dificuldade diante do embargar da voz e também da expressão escrita quando se ama, mas, por ora, enquanto não nos encontramos no Céu, recebe meu carinho de sobrinha eternamente agradecida e saudosa... INTERCEDE por mim e por todos, onde está o senhor, querido tio João.
Não se esquece do que me disse no leito do Hospital ainda em vida... Sua bênção me foi vital! EU NUNCA ME ESQUECEREI DO SENHOR!
Parte em Paz! Na certeza da Missão cumprida...


2 comentários:

  1. Gina escreveu:
    É sempre importante nessa hora salientar os pontos fortes do ser que parte para a espiritualidade. Partir não nos torna melhores nem piores do que realmente somos. Levamos conosco a bagagem moral e intelectual, coisas que não se perdem.
    Que consolador é saber que após a passagem não existe um vazio, qua a vida não se resume a essa nossa existência física! Que bênção é a possibilidade que Deus nos dá do encontro ou reencontro com os seres amados! Que maravilha acreditar que Deus nunca nos desampara, ainda que não sejamos totalmente merecedores de sua misericórdia.
    Endosso suas palavras, Rosélia. Solidarizo-me nesse momento, com o melhor que posso oferecer: minhas orações ao tio e também aos que ficam e são mais próximos dele, para que se restabeleçam espiritualmente o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  2. Uma bela mensagem que nos traz conforto , acho que as palavras de seu tio resume tudo " o importante dessa vida é ganhar a outra..."

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...