domingo, 23 de agosto de 2009

Retire-se com seu Corpo ( VIII )


Publicado em 03 de dezembro de 2008 no http://espiritual-idade.spaces.live.com/


"Deus,
faze-me contemplar a tua face,
mesmo que apenas um momento,
E minha vida se transforma.
Seguir-te-ei aonde me levares,
Servir-te-ei por toda a vida.
Assim,
Servir-te-ei por toda a vida.
Assim,
Poderei crer em Ti,
Com toda a minha alma, com todas as minhas forças
E com toda a minha mente,
Basta que me deixes ver a tua face.
Por que só me deixas ver-te pelas costas?"

O diretor do Hospital das Forças Armadas, em 2002, brigadeiro Gabriel, em um dos cursos sobre a grandeza de objetivos e valorização da saúde, nos diz: "Espiritualidade sadia é aquela que incentiva à consciência e a valorização do corpo."

Hoje, vou encerrar este tema que visa a integração entre corpo e espiritualidade, mas não sem mencionar que o livro, que me serviu de base, ainda apresenta algo sobre as pernas, os pulmões, o joelho e o nariz...
Vi algumas repetições nas considerações deste e achei por bem passar para o último elemento a ser tratado por ora.
Creio que encerrarei bem, pois me pareceu conveniente deixar o cérebro para meditação final.
Justamente porque em sentido figurado, designa cabeça, inteligência, talento, razão, vontade...
O ponto de referência neste momento é que ele registra sensações, emoções, pensamentos e vontades, mas tudo vamos ver num prisma espiritual.
Sem nos dispormos para um autoconhecimento não há amadurecimento espiritual.
Os traumas, lembranças dolorosas, são muralhas para quem quer crescer, mas aprendendo a lidar com nossas emoções e lembranças dolorosas, canalizando-as, estas não mais nos atingem nos fazendo paralisar.
Muitas vezes me vi como um burro empacado... vivendo situações inusitadas e inesperadas que a vida me oferecia...
Vivi também esta imagem ao vivo e a cores quando era bem pequenina. Sempre saía com meu pai que, antes de ter carro, tinha uma carroça (morávamos num interior) e, quando íamos ultrapassar a linha férrea (ele e eu), vendo que vinha um trem, o burro empacou... nem chicote deu jeito... só me lembro que a "razão" do animal estava em alta... e, para mim, uma limonada (vinda daqueles bares antigos de estação ferroviária) resolveu o meu susto infantil... mas a "lembrança" nunca saiu da minha mente tão "pequenina".
Nesta noite, podemos fazer nossa oração pela cura das lembranças.
As que nos causam mágoas são as mais urgentes de serem curadas...

Seria bom utilizar esse pensamento como incentivo à temática proposta:
Que pensamentos e regras nos regem?

Quero aproveitar também para estabelecer um paralelo em base a minha própria experiência nesse campo, se me permitem.
Percebo que Deus nos dotou com a capacidade de pensar afetuosamente também sobre o nosso próprio ser.
Infelizmente estas duras lembranças nos perseguem até a idade avançada... nos fazendo deixar o raciocínio de lado...
Grita algo dentro de nós como imperioso, sobrepondo até o nosso grau de alcance, de entendimento, de "domínio" dos fatos...
Quando jovens vamos vivendo às custas da nossa inteligência, galgando degraus... muitas vezes "mal resolvidos" (os fatos e nós mesmos) vamos "engolindo choro" pela vida afora...
Quando amadurecemos, nos percebemos mais em "preto e branco", os óculos "cor-de-rosa" se nos foram arrancados e aí, as coisas vão ficando mais à mercê de nossa própria análise e a dos que nos cercam...
Poderemos usar de benevolência conosco e sermos cruéis no julgamento do próximo ou vice-versa...
Nosso cérebro, muitas vezes, vai sendo "atrofiado", preferimos não pensar, pois fica mais fácil... dando mil desculpas para nossa própria inércia intelectual... vamos vivendo sem muita lógica... sem usar totalmente o nosso potencial...
As razões são muitas e cada um, a uma certa idade, tem a capacidade de perceber e avaliar quais são, verdadeiramente, os caminhos a serem tomados, quais critérios empregar...
Com o bom uso de nosso raciocínio, usando a nossa inteligência a nosso favor, temos condição de discernir entre o bem e o bem-maior...
Inácio de Loyola nos ensina a observar o início, meio e fim dos fatos... se o início está dentro da lógica e o transcorrer dos fatos idem, será natural que o fim seja o mais benéfico para cada um de nós...
Quase que se torna impossível, numa análise normal, algo que começou mal terminar bem...
Também nem tudo que parece flores pode terminar num paraíso...
Tem a questão de que há de se ter a paciência como fruto das condições normais de nossa mente que opera sempre.
Nada muito rápido (como a paixão, por exemplo) tem a tendência a dar certo...
Tenho observado como neste mês as pessoas têm pressa... de comprar... de consumir desenfreadamente... sem raciocínio, muitas vezes... (as facilidades são muitas).
O discernimento, como fruto espiritual, é necessário em tudo que fazemos na vida e até mesmo em como nos dispomos do nosso corpo físico.
Nos relacionamentos fraternos há uma tendência a "descomplicar" e, consequentemente, a torná-los efêmeros demais...
Creio que, quando mais usarmos da nossa inteligência em nosso benefício mais segurança a gente tem de acertar...
Mas também tenho certeza de que precisamos ousar!
"Não temas andar devagar, receie apenas ficar parado."

Passei por muitas situações em que só me vi livre de grandes dificuldades (por isso mesmo tive que usar também da inteligência que Deus me deu) pela perseverança na fé (que crê sem ver fatos e razões não tão lógicas, propriamente falando).
Deus ultrapassa fatos e razões... mas, como somos limitados e de pouca fé, vivemos ao redor de nosso próprio "destino", ou seja, quase que `"ao léu" ou à deriva, sem ao menos tentar compreender (que, na minha concepção, vai além de "entender") para mais amar e servir.
Muitas vezes, vivi sem entender nada do que me passava mas compreendendo muito...
Uma boa dosagem de compreensão excede nossos próprios limites...
Tive esta experiência em algumas Missões que Deus me solicitou... Até hoje fico admirada como consegui ter êxito... pois, no meu íntimo, ultrapassavam as minhas forças (energia própria).
É que tive uma superdose de "boa-vontade"... de generosidade, mesmo sem tanto ânimo...
Mas hei de confessar também que tem gente que coloca uma quantidade grande de "combustível" dentro do nosso coração nos fazendo escalar montanhas aparentemente intransponíveis...
Cito, com muito carinho e amizade, o contato e o aprendizado que tive com o sacerdote jesuíta, Pe. Resende... estivemos "batalhando" numa Comunidade com tanta garra que da pedra fizemos, com companheirismo, brotar a rama...
Preciso dizer que ele foi com todos muito inteligente... formou muitas novas lideranças porque ousou confiar no que "parecia" não confiável (pela razão)...
Ainda que não tivéssemos uma inteligência brilhante... Deus nos surpreenderia sempre... pois para Ele nada é impossível!
Na minha juventude, lecionei, os sete primeiros anos, às crianças "especiais", uma diretora me quis dar um prêmio e me tirou do contato com eles para exercer a função de coordenadora de turno... resultado: murchamos eles e eu... eu os amava e eles a mim... tendo eles inteligência ou não...éramos como mãe e filhos...
Ainda bem que ela ponderou e eu pude retornar ao convívio com aqueles meninos carinhosos (verdadeiramente especiais), cujas mães eram minhas companheiras de trabalho, tínhamos muita empatia e deles eu nunca me olvidei... nem poderia.

Enfim, a minha vida está repleta de exemplificações do bom uso da razão... e da que vem do coração também... essa, só Deus a entende, fica impossível para quem não ama...

Proposta para orar pelo nosso cérebro:

Obrigada, senhor, por esse tempo em que permitistes conhecer-me por meio do meu corpo.
Agradeço por tudo o que me revelastes e vos louvo por tudo e o que sou, limitado e fraco, mas sei que, mesmo assim, me amais e querei fazer de mim uma mulher nova à vossa Imagem e Semelhança.
Dai-me vossos pensamentos, para que, dirigida por eles, Vos seja agradável.

Senhor, ao romper com a vida velha, que eu veja as perdas como vitória e, quando tudo me for tirado, possa dizer também: para mim, Senhor basta-me a vossa graça.
Amém!



No último dia de Retiro Personalizado, na Casa da Gávea, no RJ, em Julho deste ano, orientado por Pe. Paulo Pedreira, Sj, recebi, pela primeira vez, uma Contemplação da Paixão de Cristo associada ao meu equilíbrio, foi impressionante no sentido literal, inclusive... Deus é muito Bom!

Como uma possibilidade no dia de hoje, poderemos rezar assim:

Hoje, meu Senhor, quero vos agradecer pela capacidade que me destes de ouvir.
Senhor, muito tenho ouvido do mundo, seus ruídos, seus clamores, seus desatinos e toda forma de som da violência. Todos esses barulhos inquietam meu ser.
Ouvi, também, em minha caminhada, a voz do dinheiro, das frivolidades, da corrupção, do egoísmo, da sensualidade e de tantas formas de erros no alvo a me chamar... e, muitas vezes, deixei-me levar por elas, que nada de bom em mim deixaram, mas sim sequelas e marcas negativas. Mas, nesse momento, eu admito meu erro, peço perdão por não ter buscado conhecer-Vos melhor, ouvindo a voz a me chamar. Tantas vezes pronunciastes meu nome, mas eu resisti ao vosso chamado, outras vezes, fiquei surdo, tão envolvido estava com meu mundo... perdoai-me, meu Senhor e meu Deus.
Tocai meus ouvidos como fizestes com o surdo mudo do evangelho para que eu saia do meu fechamento interior e me abra totalmente para vós. 
Ensina-me a viver segundo vossa palavra e que a ela eu seja sempre fiel.
Curai-me também das marcas e feridas deixadas pelas palavras duras que ouvi e que influenciaram todo meu ser. Ensinai-me a trabalhar com as emoções.
Que meus ouvidos estejam sempre abertos para ouvir também a voz de meus irmãos. Que eu tenha coração de escuta, sensível a seus clamores e dores; mas acima de tudo, Senhor, dai-me a graça de, ao ouvir vossa voz, vossa palavra, que eu seja mensageiro com destemor e desassombro. 
Amém!



2 comentários:

  1. Gina escreveu:
    Ótima lembrança do tempo que lecionou para crianças especiais. E um bom exemplo de amor ao próximo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. roselia bezerra(Disponível)escreveu:
    CÉREBRO E CORAÇÃO
    IMÃOS INSEPARÁVEIS -CARACTERÍSTICAS DIFERENTES
    (extraído do livro: COISAS DE DEUS(verso e prosa)

    O CÉREBRO DETECTA AS FALHAS
    O CORAÇÃO PROCURA DESCULPÁ-LAS
    O CÉREBRO PENSA ANTES DE AGIR
    O CORAÇÃO AGE SEM PENSAR
    O CÉREBRO RETÉM AS LEMBRANÇAS
    O CORAÇÃO CURTE A SAUDADE
    O CÉREBRO REGISTRA AS OFENSAS
    O CORAÇÃO PERDOA E PEDE PERDÃO
    O CÉREBRO AGE PELA REFLEXÃO
    O CORAÇÃO AGE PELO SENTIMENTO
    O CÉREBRO É CAPAZ DE ESPERAR
    O CORAÇÃO NÃO SUPORTA DEMORAS
    O CÉREBRO DÁ TEMPO AO TEMPO
    O CORAÇÃO QUER PARA JÁ
    O CÉREBRO PENSA NO AMANHÃ
    O CORAÇÃO VIVE PARA O HOJE
    O CÉREBRO FORMULA O DISCURSO
    O CORAÇÃO ACOLHE AS PALAVRAS
    O CÉREBRO RACIOCINA
    O CORAÇÃO SE EMOCIONA
    O CÉREBRO CALCULA A DISTÂNCIA
    O CORAÇÃO ALIMENTA A SAUDADE
    O CÉREBRO PROCURA AS RAZÕES
    O CORAÇÃO SE DELICIA COM AS EMOÇÕES
    O CÉREBRO PENSA NS CONSEQÜÊNCIAS
    O CORAÇÃO QUER CURTIR O MOMENTO
    O CÉREBRO QUESTIONA AS ATITUDES
    O CORAÇÃO DESCULPA AS FALHAS
    O CÉREBRO ENXERGA OS PERIGOS
    O CORAÇÃO NÃO SE PREOCUPA COM ELES
    O CÉREBRO BUSCA A VERDADE
    O CORAÇÃO CRÊ EM TUDO
    O CÉREBRO AMA RACIOCINANDO
    O CORAÇÃO AMA SEM RACIOCINAR
    O CÉREBRO LEVA EM CONTA AS PERDAS
    O CORAÇÃO NÃO TEM NADA A PERDER
    CÉREBRO E CORAÇÃO
    IRMÃOS INSEPARÁVEIS
    UM DEPENDE DO OUTRO
    NUMA CONVIVÊNCIA AMIGÁVEL
    O CORAÇÃO BOMBEIA O SANGUE
    IRRIGA O JARDIM DO PENSAMENTO
    O CÉREBRO POR SUA VEZ
    O IMPULSIONA A CADA MOMENTO
    O CÉREBRO TEM FUNÇÃO DE COMANDO
    O CORAÇÃO A FUNÇÃO DE SENTIR
    ENQUANTO O CÉREBRO DECIDE
    O CORAÇÃO PENSA EM CURTIR
    O HOMEM AGE MAIS PELO CÉREBRO
    A MULHER AGE MAIS PELO CORAÇÃO
    NUM CONVÍVIO HARMONIOSO
    AMBOS SE DÃO AS MÃOS
    UM DEVE AJUDAR O OUTRO
    A REALIZAR A MESMA MISSÃO
    DE AMAR A SI MESMO
    E A DEUS O AMOR PADRÃO
    UM AMOR PURO PARA CONSIGO
    LEVA A UMA TOTAL DOAÇÃO
    O AMOR VERDADEIRO
    EDIFICA A FAMÍLIA
    CONSTRÓI COMUNIDADE
    INCENTIVA OS MUTIRÕES
    EM TUDO AMAR E SERVIR
    ESSA É A NOSSA MISSÃO
    ORIENTADOS PELOS AMIGOS
    CÉREBRO E CORAÇÃO

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...