domingo, 23 de agosto de 2009

Natal ( I )



Publicado em 21 de dezembro de 2008

Abro os ouvidos do coração
E escuto aquela voz dentro de mim.
Recolho-me aquela voz dentro de mim.
Recolho-me a mim mesmo,
E concedo-me um minuto de silêncio.

Hoje na Celebração Eucarística, recebemos uma linda reflexão de Natal.
O sacerdote dividiu a Assembleia em duas partes e nos questionou da seguinte maneira:
Um lado de nós devia contemplar o anjo que somos... (ou não)
Como darmos a Boa Notícia aos demais?
Deu um exemplo sobre a dificuldade que temos para escrever um cartão de Natal... em nos expressarmos sobre votos de felicidade... sobre o lado positivo da vida...

Outro lado de nós devia contemplar a Maria que somos... (ou não)
Como escutamos a Vontade de Deus para nós?
Falou sobre a dificuldade que Maria teve para executar a Vontade de Deus e de como ela questionou... teve interesse mesmo em aprender como faria...
Achei linda esta parte... de um modo muito particular...
Sempre pergunto como posso fazer as coisas que não sei... não tenho vergonha de dizer que não sei...e quando vejo a boa-vontade da pessoa que me ajuda ainda mais.
Tenho sido muito beneficiada com este meu modo de ser.

O Natal para mim é uma data muito especial... Mas tem muita coisa triste também...
Quando a gente não pode reunir a família toda é desolador... fica faltando sempre um...
Com o passar dos anos, é difícil conservar a união que propõe o Natal, isso porque cada um cria nova família e fica muitas vezes difícil de conciliar tanta gente...
O importante, eu percebo, é ter o coração alegre, pois assim, impedimos a depressão de se chegar e de se fazer imperiosa demais...
Eu, neste Natal, vou tentar fazer assim, ter alegria no coração, fazer uma prece pelos meus entes queridos com carinho e sinceridade de coração de forma que eles sintam dentro de si esta oração, contando sempre com a graça de Deus.

Não quero me sujeitar a comemorar o Natal como se fosse uma festa para comer e beber... seria ridículo!
A partilha do alimento se dá verdadeiramente quando se pode partilhar também o coração. Aí sim tem sentido.

Peço a Deus, nesta noite que está quase a preceder a antivéspera do Natal, para Ele ir tomando conta do meu ser, invadindo meu coração solitário para que ele se alargue de esperança que esta Festa merece, possa eu contagiar o meu lar e o ambiente em que eu estiver.

Senhor, eu rezo, confio e espero em Ti!




0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...