terça-feira, 25 de julho de 2017

Tempo de Esperas (IV)






O amor é o conforto da contemplação mística que o outro nos desperta.

A contemplação pertence ao território da sabedoria.

A contemplação minimizam as ansiedades que antes me roubavam a alegria.

O amor é um aconchego desejado por todos nós.

Sofremos com a ausência.

Chegamos a lugares desconhecidos, pela pessoa a quem amamos, produz satisfação interior.

Ela conforta a orfandade do nosso coração.

Quando amamos e somos amados, o futuro se torna apenas um detalhe porque o presente torna-se imenso e determinante. (é o que me move no presente)

Preenche lacunas interiores.

Só amor pode encher a vida de sentido.

P.S. O livro que tocou meu coração por explicar algumas coisas do passado já adormecido porque resolvido)

#leituradavez








2 comentários:

  1. Muito bela partilha ,mais uma querida amiga ,muitos beijinhos felicidades

    ResponderExcluir
  2. Perfeito amiga somente o amor, pelo amor que superamos as adversidades.
    O infinitismo do amor é o elo para a felicidade no instante em que é, que
    sabemos nós além do momento?
    Bonita partilha deste pensar.
    Bjs de paz.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...