terça-feira, 22 de novembro de 2016

VI Semana de Meditação Virtual: Silêncio (VI)



Silêncio do amor próprio

Silencia o olhar para o próprio pecado, para a própria incapacidade.
Silencia o autovalor.
Todo meu eu humano silencia.
Silêncio do espírito.
Fazer silenciarem os vãos pensamentos.
Fazer silenciarem as considerações sutis que enfraquecem a vontade e a que levam ao esfriamento do amor.
Fazer silenciarem todas as buscas e anseios próprios.
Silêncio do julgamento- silêncio no tocante às outras pessoas: não julgar!
Silêncio da vontade- fazer silenciar  as angústias do coração, as dores da alma.
Fazer silenciar os sentimentos de abandono.
Silêncio consigo mesmo. Não escutar a si  mesmo, não se queixar nem se consolar a si mesmo, silenciar consigo mesmo, esquecer a si, liberar-se de si mesmo.
(Anselm Grün)

6 comentários:

  1. Um belo tema que estás desenvolvendo muito bem! Obrigadão pelo carinho lá! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso momento de reflexão querida amiga, desejo-lhe uma semana abençoada muitos beijinhos

    ResponderExcluir
  3. O silêncio e suas nuances... Vale a pena silenciar p crescer e falar/proclamar o Amor Verdadeiro com mais eficácia...
    Há tempo p tudo debaixo do céu...
    Bj

    ResponderExcluir
  4. O silêncio é grandioso e nos dá respostas.
    Saudades
    Xero

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, minha querida Rosélia!
    Lindo e sábio texto!
    O silêncio diz tudo...!

    Beijinhos, abençoada semana junto a sua família ♥

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Amiga,
    Um discernimento que não é facial, mas podemos sempre tentar!
    Advento tempo propicio para o silêncio em nós.
    Um beijinho fraterno.
    Ailime

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...