segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Deus Escondido


(Flores que minha tia cultivava antes de partir...)

Finados

Ó doloroso repouso, ó puro não saber
Deus presente mas velado
Pelo véu ofuscante de Vossos Mistérios
E de Vossa Essência

Ímã de toda criatura
Na alma que Vosso Espírito atrai
Somente Vós que estais presente
Deus escondido
Que ninguém por verdadeiro nome chama

A alma não tem para Vós falar sem seu alento
E seu lamento
Prova com temor sagrado
A obra que Vós cingis nas profundezas
Onde ela ignora
Geme como a árvore que vai tombar
Como se morre

Sofre –nada sendo – a Vossa ação
Que seu espírito contempla
Desnorteado, submerso e chocando-se
No cristal de Vosso Domínio
Como uma águia envolta em trevas
Bate com suas asas errantes
Nas colunas do ar iluminado.


Um comentário:

  1. Lindo Rosélia,mas hoje falo em minha postagem sobre esse assunto.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...