segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Humildade



Leloup:

Nada mais tenho sob meus pés
Nem o solo nem o sol
E sinto um leve martírio
Uma vaga liberdade.

O dia me assombra e a noite me faz medo.

O Verão me obceca e o Inverno me persegue.
Um animal sobre a neve colocou.
Suas patas na areia ou na lama
Suas patas vindas de mais longe que meus passos
Em um rastro onde  a morte
Tem as manias de vida.

Sinal da posse do Todo: nessa nudez, o espírito encontra a quietude e o repouso. Com efeito, como nada cobiça, nada o impede para o alto, nada o afunda para baixo, porque ele está no centro da humildade. Porque quando ele cobiça alguma coisa, nela mesmo se fatiga.

Primeiro post de 6 anos do blog...

Primeirar, envolver-se, acompanhar, frutificar e festejar...


3 comentários:

  1. Lindo, re3flexivo e Leloup sempre bom de ler! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. A imagem me fez fazer uma viagem no tempo.
    Fui à sala da casa de meus pais e vi este quadro espelho de minha fé religiosa.
    Um sentimento que nos eleva e impulsiona a vencer as adversidades firmes na fé.
    Boa semana amiga e que nada nos tire do caminho da fé. Venceremos.
    Meu terno abraço.
    Bju de paz.

    ResponderExcluir

  3. Boa reflexão. Me faz bem ler.

    Um grande abraço,
    Obrigada pelo teu carinho para com
    o meu blog.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...