quinta-feira, 23 de julho de 2015

Transfiguração



"Quanto a ti eu tiver vencido, ó minha vida, ó minha morte
Quando a ti eu tiver vencido – amor
E for configurada ao Amor Eterno

Como um pássaro batendo as asas
Desatando no seu voo os laços terrestres
Quando a ti eu tiver desfeito dura atração da felicidade

E houver conquistado minha liberdade celeste
Quando eu tiver ultrapassado a alegria e o desespero
Quando eu tiver superado as veredas dos desejos
E houver escolhido o caminho mais difícil.

Com o céu noturno ilimitado e puro
No equilíbrio perfeito de todos os seus astros
Assim será meu coração no equilíbrio da Graça.

Mas a ti eu terei conservado a vida  e não a morte
E a ti eu terei encontrado – felicidade
Tendo dado ao meu Senhor tudo de mim mesma.

Como um navio afortunado
Que volta ao porto sua carga intacta
Chegarei ao céu o coração transfigurado.


Levando  oferenda humana e sem mancha..."

Um comentário:

  1. O pássaro ao bater as asas,
    terão caído duas penas no chão
    com saúde, paz e amor no coração
    no mundo não hajam mais desgraças!

    Boa noite e bons sonhos amiga Roselia, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...