quarta-feira, 1 de julho de 2015

Piedoso Pai

(Guarapari- ES)

Portanto, Piedoso Pai,
Restaura a obra que tua mão plasmou do limo,
E jaz, agora, em ruínas...
Já justiça irritada brandiu, por toda parte,
A espada de dois gumes,
Decepando os culpados.
A clemência, com olhos lacrimosos,
Já suplica o lugar que lhe compete
No peito irado do Pai.
Abre-lhe o coração, que já é tempo!
Pese-te, fonte de bondade,
Tempestar de tantos males nossa vida!
Brote do coração paterno a mansidão,
Que cinge, com ramos de oliveira, a fronte plácida!
Irrompe, finalmente, ó cristalino azeite,
Penetra pela terra, óleo celeste,
E ressuscite, ao teu contacto o mundo morto!
(S. José de Anchieta)

4 comentários:

  1. Um verdadeiro poema escrito por S.José de Anchieta.
    Lindo.
    Adorei Rosélia.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Que assim seja, Rosélia!
    Que o Senhor atenda a súplica do Pe. Anchieta que é a de todos nós!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  3. Muito bonito Rosélia, cosia de iluminados.
    Bela partilha.
    Uma boa tarde amiga.
    Bjs de paz.

    ResponderExcluir
  4. Oi Rô! Linda oração... escrita por José de Anchieta e com teor tão atual! Bjks Tetê

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...