sexta-feira, 3 de abril de 2015

Pedro... Judas...


Pedro, o medo o faz negar... trair...

Judas trai, não se abre à luz e se suicida.

Oração de um preso

Senhor,
Quando olhares para os que nos aprisionam
E para aqueles que à tortura nos entregaram;
quando pesares as ações de nossos carcereiros
e as pesadas  condenações de nossos juízes;
quando julgares a vida dos que nos humilharam
e a consciência dos que nos rejeitaram,
esquece, Senhor, o mal que  porventura cometeram.

Lembra, antes, que foi por este sacrifício
que nos aproximamos de teu filho crucificado:
pelas torturas, adquirimos as suas chagas;
pelas grades, a sua liberdade de espírito;
pelas penas, a esperança de seu Reino;
pelas humilhações, a alegria de seus filhos.

Lembra, Senhor, que desse sofrimento
brotou em  nós, qual semente esmagada que germina,
o fruto da justiça e da paz,
a flor da luz e do amor.

Mas lembra, sobretudo, Senhor,
que jamais queremos ser como eles,
nem fazer ao próximo o que fizeram a nós.
(Frei Fernando, Frei Ivo, Frei Betto)

3 comentários:

  1. OiRosélia! Que lindo poema! Agradeçotua visita no meu blog.Rosélia te desejo uma Páscoa muito feliz eabençoada.Beijos

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Roselia,
    Que assim seja!
    Linda e profunda esta oração para o dia da Paixão do Senhor.
    Beijinhos fraternos.
    Ailime

    ResponderExcluir
  3. Que lindo momento orante, Roselia!
    Abraço.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...