sábado, 4 de abril de 2015

De Profundis


Deus, meu Deus, a distância entre nós não é tolerável.
Mostrai-me o caminho reto simples e verdadeiro.
 O caminho da minha alma ao vosso espírito sem nenhuma intervenção entre o céu e a terra.
Eu estou pobre e desvalida e tudo me fere. Tudo o que se diz é muito duro, humano demais e me confunde.
A dor me roubou a infância.
Eu não sou mais do que uma alma de luto, pela sua alegria. Na terrível e estrita via onde apenas vive a esperança.
(Raïssa Maritain)



SILÊNCIO DE MARIA

S ilencio o meu coração
I lumina-se  a minha mente
L embrando tanto amor derramado
E união desejo somente 
N unca o desespero
C resça em meu ser
I maginando
O pior

D epois de tanto lutar em vão
E desapegue o meu pobre coração

M aria, mãe da Misericórdia
A legra o meu ser reservado
R eine em minhas ações
I nterceda por mim, por todos e pela discórdia

3 comentários:

  1. Que linda poesia e acróstico!FELIZ PÁSCOA e tudo de bom! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Em momentos de profunda dor, a esperança é a alegria que nos acalenta.
    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Minha filha caçula recebeu o nome de Raïssa por causa dela, filósofa francesa católica e escrevia coisas lindas! Um abraço apertado!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...