terça-feira, 31 de março de 2015

Jesus de Nazaré

(Catedral de São Mateus- ES)

Nasceu em uma pequena aldeia, filho de uma camponesa.
Cresceu em outra aldeia, onde trabalhou como carpinteiro até os 30 anos.
Depois, durante três anos, foi pregador itinerante.
Nunca escreveu um livro. 
Nunca exerceu um cargo público.
Nunca teve família ou casa. 
Nunca foi à universidade.
Nunca viajou a mais de 300 km, de seu lugar de nascimento.
Nunca fez  nada que se associa à grandeza.
Nunca tinha outras credenciais a não ser ele próprio.
Tinha apenas 33 anos quando a opinião pública se voltou contra ele.
Seus amigos o abandonaram.
Foi entregue a seus inimigos, que se burlaram dele em um juízo.
Foi crucificado entre dois ladrões.
Enquanto agonizava, perguntando a Deus por que o abandonara,
Seus verdugos tiraram a sorte de suas vestes, única posse que tinha.
Ao morrer, foi enterrado em uma tumba emprestada por um amigo.
Passaram-se vinte séculos. 
Hoje, ele é a figura central de nosso mundo.
Fator decisivo do progresso da humanidade.
Nenhum dos exércitos que marcharam,
Nenhuma das armadas que navegaram
Nenhum dos parlamentos que se reuniram,
Nenhum dos reis que reinaram,
Nem todos eles juntos, mudaram tanto a vida do homem sobre a terra, 
Como esta Vida solitária.

6 comentários:

  1. Grande homem que tanto por nós fez e faz! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Sensacional esse nosso Jesus. Adoro! Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso Rosélia. Que grande verdade. Amei!
    Beijos, e um ótimo dia,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  4. E nenhum outro homem foi igual.
    Amiga, desejando que se encontre bem,
    venho desejar uma Santa Páscoa.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  5. A simplicidade da vida, beijo Lisette.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...