domingo, 2 de novembro de 2014

Oração



“Senhor, nosso Deus, Pai, Filho, Espírito Santo... eu Te procurei e desejei ver os olhos de inteligência no que eu acreditei e busquei muito e trabalhei muito.
Senhor, meu Deus, minha única esperança, atende-me! Para que eu não ceda à fadiga renunciando procurar-Te, mas que, pelo contrário, procure sempre, ardentemente, teu rosto. (Sl 140,8). 

Dá-me forças de Te buscar, Tu que permitiste ser encontrado e que deste a esperança de Te encontrar sem cessar e cada vez mais. 
Minha força e minha fraqueza estão em toda presença: sustenta uma, cure a outra. Em tua presença estão minha ciência e minha ignorância. 
Onde me abriste a porta, recebe-me à entrada e a porta que fechaste, abre-a aquele que bate. 
Que eu não lembre de Ti, que Te compreenda, que eu Te ame. 
Aumenta em mim estes dons, até minha renovação completa.

Eu sei que ele escreveu: A abundância de palavras não faltará pecado. (Pr 10,19)

Mas para Te agradar, que eu só fale para pregar a palavra e para cantar os teus louvores. Então não somente escaparei do pecado, mas adquirirei bons méritos, apesar do número dos meus discursos. 
E, com efeito, um homem que se tornou bem aventurado por Ti, não teria prescrito um pecado aquele que foi seu verdadeiro filho na fé, escrevendo-lhe: Anuncia a palavra, prega-a no tempo e no contratempo. (II Tm 4,3)

Seria preciso dizer que, se  ele não falasse muito, ele que não somente no tempo, mas também no contratempo, não silenciei a tua palavra, senhor? 
Mas não era demais, era necessário que ele falasse o tanto que falou. 
Liberte-me, ó Deus, desta enxurrada da palavra que eu tolero interiormente, em minha alma miserável, que se mantém em tua presença e que confia em tua misericórdia. 
Porque meus pensamentos não se calam, mesmo se a minha voz se cale. 
Mesmo que eu pensasse somente naqueles que te agradam, eu te prediria para que me livrasses desta enxurrada de palavras. 
Mas muitos dos meus pensamentos são, Tu os conheces, pensamentos de homens, pensamentos vãos. (Sl 93,11)

Ajuda-me a não consentir neles e a reprová-los pelo menos quando me fascinam, que eu não me afunde neles como um dorminhoco. 
Eu não me importo muito que nos meus atos nada decore deles. 
Mas que, pelo menos, em relação aos meus atos, estejam em segurança meu pensamento e minha consciência, graças a Teu socorro. 
Um sábio, falando de Ti em seu livro, que tem por título o Eclesiástico, disse: Nós multiplicamos os discursos e nada conseguimos, o resumo de todas as palavras é ELE.

Quando alcançam a Ti, cessarão todos estes discursos com os quais não chegaremos a nada. 
Tu permanecerás único, por seres tudo em todos. (1 Cor 15, 28).


E, para sempre proclamarmos teu único louvor em uníssono, tornando-os só em Ti. 
Deus único, Deus Trindade, tendo o que me disse em teu nome, nestes louvores, que os teus O reconheçam. 
Se alguma coisa vier de mim, que Tu e os teus me perdoem. Amém!”



6 comentários:

  1. Lindo texto e oração! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Amém querida!
    Que Deus te cubra com muitas bençãos e você tenha uma linda semana.
    Bjim com karim
    Léia

    ResponderExcluir
  3. Ah! minha querida quão belo teu texto ! Uma oração comovente e que transita pela vida de cada um que lê e sente-se em comunhão com este Deus maravilhoso que se revela na humildade e na súplica. Que Ele te ilumine sempre.Beijos. Obrigada por compartilhar este momento.

    ResponderExcluir
  4. Oi. Rosélia,

    Nos seus textos eu sempre encontro motivos para reflexão, rsrs. Linda oração!

    Um beijo e uma ótima semana, pra você e os seus amados

    ResponderExcluir
  5. Olá Rosélia,
    Linda e fervorosa oração.
    Obrigada por esse momento de sintonia com o Pai Maior.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Rosélia, precisamos sempre orar. Pedindo a Deus para que possamos sempre caminhar de acordo com os Seus ensinamentos. Muita paz!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...