sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Parábola do Espelho


Era uma vez um espelho que após ser utilizado por bastante tempo, foi encostado num canto de um quarto de despejo... Já fazia muito tempo que ele estava lá, sozinho, empoeirado e sem utilidade. Esta situação provocava nele um enfraquecimento na sua auto-estima e identidade. Até, por vezes, se perguntava: Quem sou eu? Por que existo? Qual a minha fisionomia? Para quem vivo? E estas perguntas fundamentais não obtinham respostas.

Certo dia, uma pequena criança entrou naquele quarto de objetos encostados... Corria de lá para cá e sua curiosidade a levava a mexer em tudo o que encontrava naquele quarto de despejo. O espelho percebendo esta movimentação, esta quebra do silêncio rotineiro, sentiu uma vibração interior e, após saboreá-la, a identificou como sentimento de presença. Começou a perceber que em si algo renascia...

A criança, com a vivacidade que lhe é própria, remexia em tudo e se aproximava cada vez mais do esconderijo do espelho. O espelho, por sua vez, sentia-se cada vez mais, próximo de alguém. E esta realidade estava sendo muito boa para ele.

- O que está se passando comigo? perguntava o espelho, esta presença está me devolvendo emoções perdidas e outras nunca vivenciadas... Sinto acordar em mim: vida, sentimentos, memória...

O espelho se recuperava bem devagar desses sentimentos quando, finalmente,foi tocado pela criança.

A criança estava ali, agarrada ao espelho, curtindo, entre risos e admiração, sua face refletida nele. Olhava-se de todos os ângulos, fazia caretas, dava gargalhadas, abria os olhos, movimentava-se com liberdade.

Atônito, feliz, surpreso, o espelho que já renascia ao perceber apenas a presença de alguém, agora sentia a certeza, o gozo e o compromisso de se ter reencontrado.

Moral da história: a vida renasce sempre que nos aproximamos de alguém.

7 comentários:

  1. Bom dia, Roselia, linda parábola, e já salva também. A companhia faz bem a todos, mesmo aqui e virtual. Abraços e beijos do amigo aqui.

    ResponderExcluir
  2. Muy cierto mi querida Roselia, no hemos sido creados para vivir solos y la mayor felicidad, es darse cuenta de que estamos en este mundo para amarnos.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  3. Oi querida Rosélia!
    Linda parábola!
    Com certeza a vida renasce sempre que nos aproximamos de alguém, principalmente de pessoas especiais!
    Tenha um dia de paz!
    Com carinho

    Femme Digital- Mãe, Esposa, Mulher!

    ResponderExcluir
  4. Rosélia, linda parábola! O silêncio é bom para nos reencontrarmos, mas a troca é primordial para o ser humano. Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Rô! Muito linda essa reflexão! Eu trabalhei um bom tempo em casas geriátricas mantidas pelo governo e isso se dá muito com os idosos que perdem o contato com suas famílias. Bjks e um abençoado final de semana! Tetê

    ResponderExcluir
  6. Que lindo, amiga! A solidão maltrata enqto que a aproximação e o contato reavivam o que estava perdido! Me vi como o espelho esquecido e me fez repensar a vida, me vi como a criança feliz e tive a certeza de que Deus está presente nas pequenas coisas!
    Um grande beijo e um fds mt abençoado pra vc! ♥
    www.viveraprendendo.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Roselia! Estarmos em contato com o amor do próximo é sempre muito especial. Beijo e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...