segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Deixar-se Tocar Pelo Sagrado (VII)



Mas, a experiência com o sagrado (numinoso) também pode ser sentida como uma experiência que nos amedronta.

Conheces esta experiência de chegar a um  lugar ou de entrar em um edifício e seres invadido por um santo tremor? E então experimentas de uma forma muito direta: deste lugar vem algo que em outros lugares não sentes. Quase que se poderia dizer: aqui existe assombração. Aqui está presente alguma coisa, aqui reina uma atmosfera que te toca de uma maneira peculiar, que te atinge interiormente, que te provoca arrepios. Isto pode chegar ao ponto de sentir a pele arrepiar-se. Tais experiências são minhas conhecidas desde a infância.
A experiência do sagrado, portanto pode vir acompanhada de fortes emoções. Pode ser marcada por experiências que encontram sua causa em um grande susto ou em um abalo profundo.
É a mistura de tremor e de emoção que pode levar-me a sentir MEDO no encontro com o numinoso. O encontro com um poder superior me faz estremecer. Como posso tremer também em face das forças da natureza que evidenciam minha pequenez e minha fraqueza.
Penso no medo que me invadia em criança quando caía uma tempestade violenta. E ainda hoje eu conheço sentimentos parecidos, quando ventos tempestuosos sopram com furor em torno de nossa casa.
Da experiência do sagrado e do numinoso, por conseguinte, também pode provir algo que simplesmente vem sobre mim, ou mesmo que me infunde medo.


Ou ferir-se e morrer em caso de fracasso...



Aqui fala da timidez ou do medo.

No A.T. fala-se do pavor de Deus, que Javé pode enviar como um demônio e fazer entrar nos membros do homem, paralisando-os.
Não procurarei a salvação na rigidez. O tremor é o primeiro sentimento do homem; por mais que o mundo dificulte o sentimento. Ele sente comovido à imensidão.
Deus está presente!
Tudo em nós se cale!
E curve-se, profundamente, em sua Presença...


Continua a série amanhã...


Estou mostrando minha primeira viagem ao Pantanal aqui:




Clique aqui... é para você se sentir em casa:

2 comentários:

  1. Querida Roselia!
    Estou precisando conectar mais com o Sagrado.
    Amei te ler, vou meditar sobre esse texto.
    Abraços e uma tarde abençoada pra ti.

    Voltei ao Pantanal contigo.

    ResponderExcluir
  2. Rosélia, penso que cada um está destinado para algo. Veja por exemplo Santo Antônio que queria sentir sofrimento na carne e era poupado. Segundo essa biografia, ele queria sentir o sofrimento como Cristo e nada lhe acontecia, tanto que o povo judia dele ( a imagem) para alcançar o que deseja!. O trabalho e disciplina cooperam, mas a destinação... Trabalhei muito hoje e exausta estou até para pensar! Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...