quinta-feira, 14 de março de 2013

Tempo (II)


Administração Espiritual do Tempo (II)
(Anselm Grün e Friedrich Asslanda)

O diretor de um banco contou que ele teria abandonado costume de, durante a pausa do almoço, ir à cantina para conversar com seus colegas sobre as cotações da bolsa de valores. Durante o período do meio dia, ele sentou-se, calmamente, em uma Igreja. O celular está desligado. Ele saboreia o estar ali sentado, simplesmente, deixando se envolver por outra realidade: pela realidade de Deus.
Ele não pretende fazer alguma oração. Ele, simplesmente, está sentado ali e repousa. A Igreja, como um lugar sagrado, ajuda-o a descobrir o espaço sagrado nele próprio, ao qual o burburinho do mundo, as expectativas e exigências das pessoas não têm acesso algum. Isto é para ele uma pausa, mas que ele pode, verdadeiramente, respirar e descansar. Ele busca aquilo de que ele precisa: TRANQUILIDADE, SILÊNCIO, REVIGORAMENTO...
Na Igreja, ele não pensa no que tem que fazer à tarde. No entanto, a pausa enche-o de ideias criativas. Assim, ele volta ao trabalho com novo ânimo e novas ideias.

O sábio faz como Deus: descansou a fim de entrar em contato com a própria criatividade...

PAUSA: vem do grego= descansar , respirar de novo, interrupção, recuperação...
Descanso: repouso sagrado...

Que sou?
O que desejo realmente?
O que é essencial?
Do que preciso eu e os outros agora a fim de que tudo vaja bem?

Deus está dentro, mas nós estamos fora. Deus está em nós, em casa, mas nós estamos no estrangeiro...
(Eckhart)

Experiência Pessoal
Uma antiga história conta sobre um jovem  que comprou um carro e convidou seu velho tio para um passeio. Após quinze minutos, o tio pediu ao sobrinho para parar. Ele desceu do carro e sentou-se às margens da estrada. O sobrinho perguntou:
-Tio, está sem sentindo mal?
-Não, respondeu este, estou só esperando que a minha alma me acompanhe.


Ninguém pode vivenciar um pôr do sol por mim...

8 comentários:

  1. Roselia,que bonitas essas experiencias!Eu adoro igrejas vazias,tem aquele silencio tão gostoso!...rss...de fato, saimos refeitas mesmo que nem façamos oração!Linda msg!bjs,

    ResponderExcluir
  2. Maravilha,Rosélia e essa frase final, foi de nunca esquecer! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Que história interessante! Aproveitar nosso tempo para estar conosco, para comungar nosso eu com Deus, para revigorar nossa energia; é extremamente necessário, coisa que a vida corrida e estressante tem nos tirado. Muita paz!

    ResponderExcluir
  4. Há sempre tempo
    Para fazer uma visita
    Realidade e pensamento
    Amor para toda a vida!

    Boa quinta-feira você,
    um beijo. Eduardo.

    ResponderExcluir
  5. Adorei essa história! Temos mesmo que ter essas pausas de vez em quando. Amei!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir

  6. Olá Rosélia
    Mesmo sem comentar sempre passo aqui para aprender ou relembrar .
    Gostei muito de sua postagem e me fez relembrar quando entro numa igreja e não rezo, mas me emociono muito
    Beijos
    Maria Luiza (Lulú)

    ResponderExcluir
  7. Oi Rozelia! Essa pausa é o que faz a vida criativa acontecer. Uma pena ser tão pouco praticada.

    Feliz dia da poesia e que ela aconteça todos os dias na sua vida!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Amei o texto de hoje!
    Beijos!

    www.asosmamaenadia.com

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...