segunda-feira, 10 de setembro de 2012

À flor da Pele (III)


Ainda continuando o livro intitulado: À flor da pele...
(Antônio Gil Neto e Edson Gabriel Garcia)
Foi presente de Pandora:
http://elfpandora.blogspot.com.br/


O amor é uma experiência revolucionária que liberta subitamente os amantes (os que amam).

Porque se fica apaixonado?
Nada é mais simples. Você se apaixona porque é jovem, porque envelhece, porque é velho, porque é primavera termina, porque o outono começa, porque tem demasiada energia, porque está cansado, porque está alegre, porque está entediado, porque alguém o ama.
Tenho respostas em demasia e talvez a pergunta não seja tão simples, apesar de tudo...
o amor é um desafio e é como um desabafo que os apaixonados preferem está sós no mundo. O amor à primeira vista, o amor que liga dois seres é uma experiência revolucionária que abole o direito dos outros, libera subitamente os amados.
O amor não teme esta sombria violência se não fosse sempre por começar uma espécie de vingança.
O amor é um desfio, liberação, vingança e conquista, que satisfaz, uma necessidade ambígua, indefinida ou mesmo indefinida.
É uma força, um desabrochar, uma relação de si a si próprio. 
Por que se fica apaixonado?

Nada pode ser mais completo; porque é inverno e porque é verão; pelo excesso de trabalho; pelo excesso de lazer, pela fraqueza, pela força, pelo gostar de perigo; por desespero; por esperança; porque alguém não o ama; porque alguém o ama.
(Simone de Beauvoir)

Via Crucis do Amor: ser Maria Madalena de si mesmo ou Verônica que enxuga as suas próprias dores de amor...
É perder o chão... é perder totalmente confiança no amor...
Se cai várias vezes em pensamentos e sentimentos ambíguos...
Se levante e se nega mais de cem vezes...
Se sente no outro uma espécie de Judas...
Ser algoz de si mesmo... mão se discerne o que é Céu e Inferno... o que é certo e errado... o que é bom e o que é mau...

4 comentários:

  1. Adorei o post!Muito bonito, nada melhor que estar apaixonado!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii amiga, o amor pode ser um colar de flores no pescoço ou uma cruz de espinhos na cabeça, o fato é que não vivemos sem ele, seja o amor carnal, espiritual, ou material ele é o coração de nossas vidas! Uma ótima semana! bjoooss

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Roselia.
    O amor o maior sentimento que existe.
    Bela postagem.
    Um feliz final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá,Boa noite,Rosélia
    é muito subjetivo e individual, mas ,percebe que se apaixonar, leva a uma instabilidade emocional e fisiológica, tanto para o bem como para o mal, "porque alguém o ama,ou alguém não ama"...
    Obrigado pelo carinho,belo final de semana,beijos!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...