segunda-feira, 11 de junho de 2012

Sabedoria que Brota do Cotidiano (IV)


Era uma vez um discípulo que tinha ouvido falar sobre o Fruto do Céu e o cobiçava.
Então, ele perguntou ao Mestre:
- Como posso achar tal fruto e assim conseguir logo o conhecimento?
Disse o Mestre:
- Aconselho-te a estudares comigo. Se não fizeres assim, terás de vigiar teu dia e incansavelmente através do mundo.
Mas o monge pensou:
Certamente haverá outra maneira mais edificante do que essa.
Por isso, deixou o Mestre e procurou outro, depois outro, ainda outro e muito mais.
O discípulo passou trinta anos procurando.
Finalmente chegou a um jardim. No meio dele estava a Árvore do Céu e dos seus galhos pendiam os brilhantes Frutos do Céu.
E lá, de pé, ao lado da Árvore, estava o primeiro Mestre.

- Por que você não me disse, quando nos encontramos pela primeira vez, quer era você mesmo o Guarda do fruto do Céu?
Respondeu o Mestre:
- Porque não teria acreditado em mim. E além disso, esta árvore só dá fruto uma vez cada trinta anos e trinta dias...

(D. Chisttister, OSB)


4 comentários:

  1. Linda reflexão para uma segunda-feira, tempo de renovar energias para a semana.
    http://odiariodeanabelajb.blogspot.com.br/2012/06/rosas-no-jardim-da-mamae.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Rosélia!
    Que sábio! Nadacai do céu e não é buscando os desvios do caminho que vamos conseguir facilmente. Tudo tem seu tempo.
    Beijinhos e uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  3. Roselia,tem gente que complica mesmo a vida!...rss...grande ensinamento nessa história!BJS e boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Dãããã... o mestre bem que avisou e disse que ficasse com ele. É o que dá querer ser mais esperto que o mestre! A gente sempre quer apressar as coisas. As do mundo a gente até consegue e às vezes com sucesso. Mas as coisas de Deus tem tempo (kairós) certo! Bjks Tetê - Livre Pensamento

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...