domingo, 15 de maio de 2011

BCFV- ADOLESCÊNCIA

Minha Adolescência


É tempo de explosão!



Tempo inquietante... de buscas e incompreensões...

Donde o carinho interno infantil... é surpreendido pelo zelo em excesso e maternal...

O amargor vem preencher a alma... Por que logo comigo?

Por ser a mais velha e a centro das atenções para os perigos reinantes?

Quanta crueldade!

O Dom das lágrimas receber... para a alma aliviar...

Período onde a escrita suprime a falta de diálogo familiar...

O sentimento romântico invade o meu ser... a doce espera do coração acalentar...

Que posso imaginar da vida? Se dela nada sei ainda e só estou a espera do bom e belo...

Previnem-me e roubam-me o melhor que poderia ter-me acontecido... Pena mesmo!

Resta-me engolir o insuportável... Tragar o suportável... Tempo de muita melancolia gerada!

Nada posso... nada me é permitido... estudar... estudar e só estudar...



Namorar? Dançar? Passear? Ter amigas?

Não! Não! Não! Jamais! Pela vida afora se possível for... pois repressão é um lema imposto... E não cabe diálogo... compreensão...

Medo gerado... da vida... do amor... do ser humano... de caminhar com as próprias pernas e dos outros depender... uma sentença imposta para valer...



Degraus conquistar... galgar andares do êxito cultural... datilografia... corte e costura... latim, inglês, francês... cultura universal...

Como não corresponder? Avante! Neurônios polidos... êxito vivido...

Sonhar como uma princesa... esperar como uma dama... quase nada conquistar...



Vestir-se de branco... dançar em ritmo terno e brando... sonhar com um beijo do príncipe... bastar-se com olho no olho enamorado... não mais...

Adolescente? Púbere? Infanto juvenil?

Que importa? Castelos imaginar... amor a esperar...


Doce espera conflituosa... coração dividido... pesar e dor... compreender as perdas iniciais...

Sensibilidade à flor da pele... coração povoado de doces encantos...

Vitórias encaminhadas... conquistas desejadas e lutadas...

Doce tempo, afinal!



Tecer desejos... incutir e engolir afetos...

Mãos ao lápis! Diário fraterno.. companheiro amigo...

Coração “excitado”... doce e acelerado...

Solidão em meio a mil... Letras conjugadas... Sabores renovados...

Quem pode impedir-me de sonhar?

Nunca... ninguém... jamais!



Coração, se contenha!

Espere com paciência e mansidão...

Um dia vai dar asas a sua imaginação...

A vida se renova...


Tempo de afeto reprimido... conflitos púberis debaixo do tapete...

CURIOSIDADE DA ADOLESCÊNCIA
Gostava de jogar queimado... era do time... aprendi que o ato de passar a bola e recebê-la era um pouco do aprendizado que mais tarde necessitaria... Me faz ter força interior para dar... receber... jogo de inclusão que almeja gerar algo alegre...

"Recebi um colete normalizador" (J.R. Jimenez)

Quebra, cabeça!

Explode, coração!


(Confesso que não tinha noção de quanto era bonita com os meus 17 aninhos e com a mini saia as pernas poder mostrar)...

A título de enriquecimento do meu post de hoje:
Participei de uma brincadeira bem "adolescente" por duas vezes... partilho-as com os amigos...





Encerro minha postagem sobre minha adolescência com esse dito de Caio que muito me representa:


"Discretamente enviei sinal de socorro

aos amigos.

Ninguém ajudou.

Me virei sozinho.
Isso me endureceu um
pouco mais."(CAIO FERNANDO ABREU)


Agradeço, desde já a todos os que participam conosco dessa brincadeira séria que é partilhar as fases da nossa vida com sentimento no coração mais do que tudo... assim o fiz... passados 40 anos, ainda a sinto na pele...
Aqui está a relação dos que, conosco no dia de hoje, vão acrescentando, generosamente, qualidade ao Tema ADOLESCÊNCIA:










52 comentários:

  1. olá orvalho! bela postagem! tb estou participando.....durante o domingo vou visitar todas as participacoes, agora vou dormir um pouco rsrs bjo

    ResponderExcluir
  2. Rosélia que rítmo bonito de poesia deste à sua blogagem. Sou sua fã de verdade. Sua sensibilidade afora nas frases e vírgulas. Muito bonitas as fotos também.Parabéns! Meu abraço!

    ResponderExcluir
  3. Rosélia, acho que perdi o meu comentário e por via das dúvidas estou aqui para lhe dizer que amei sua postagem em rítmo de poesia, cheia de detalhes e com fotos tão bonitas! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Estou participando

    http://contosoufatossurreais.blogspot.com/2011/05/suzana-e-seus-amores.html

    ResponderExcluir
  5. Amiga,
    Adorei o post.
    e achei as fotos lindas.
    Imagino o que foi ter vivido no meio de tantos "nãos".
    também passei por isso...não podia usar maquiagem, não podia namorar...
    Mas aos poucos fui conquistando a minha liberdade, mas hoje como mae, entendo as aflições dos meus pais.

    Acabei de finalizar o meu post...
    3 da madrugada..kkkkk
    beijos
    http://sonhodocesonho.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html

    ResponderExcluir
  6. Rosélia, parece que sua adolescência não foi tão fácil, não é mesmo?
    Mas sempre tem uma lição por trás de tudo.
    És doce nas palavras, o que encanta sempre.
    Bom domingo
    Xeros

    ResponderExcluir
  7. Quantos conflits interiores nessa fase, quantas incompreensões ,quanta beleza que nem sabíamos ter...

    Linda tua participação e relato...Adorei as fotos!

    Um lindo domingo e nova semana, beijos,chica

    ResponderExcluir
  8. BRAVO Rô!!
    Acho que este foi seu melhor texto da BCFV. Pelo menos foi com o qual empatizei mais.
    Aqui, vc fala com todo o coração indignado.
    Ser irmão mais velho é fogo!!!
    Do mesmo mal, me queixo eu :)
    Mas de qualquer forma meus irmãos também não eram como eu, rebeldes.
    Beijinhos querida parceira.
    Rute

    ResponderExcluir
  9. Bom dia!!

    Belo post!!Gostei do seu texto!!A adolescência é uma fase difícil...e as vezes alguns pais dificultam ainda mais...Ainda sim serve de aprendizagem!!Para crescermos!!
    Beijos pra ti!
    Excelente domingo!
    **Obrigada pelo apoio no blog novo!

    ResponderExcluir
  10. Rosélia, estamos participando novamente desta blogagem. Já postei a minha vivencia deste período.
    Quanto à sua postagem, me deu a impressão q vc foi muito só. Será q isso é uma marca da adolescência. Tb era muito ensimesmada, tinha dificuldades em dividir meus pensamentos. Minha família era castradora e isso me prejudicou bastante. Porém pessoas foram cruzando meu caminho e me mostraram uma outra forma de me relacionar e ver o mundo.
    Está sendo enriquecedor para mim participar desta blogagem. Muita paz!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia amiga Rosélia.
    Como sempre colocaste muito bem seu post. Sabe me identifiquei muito com você, somos da mesma época, esta frase diz muito: Previnem-me e roubam-me o melhor que poderia ter-me acontecido... Pena mesmo!!! Quanta repressão não é mesmo, só que era tudo que tinham para nos oferecer. Nossso pais faziam o que achavam ser o melhor, hoje sabemos bem disto.Eu amo eles. Depois tivemoss que caminhar com nossas própria pernas, e descernir o que melhor ficou e excluir o menos bom, e reconstruir um novo Eu, o que sabemos não ser fácil. Mas voltando, concordo com a beleza nesta foto de pernas de fora e nas outras fotos linda mesmo. Um bom domingo pra você. Bjus.

    ResponderExcluir
  12. Roselia,passei para deixar o link de minha postagem e volto para ler a sua com calma.
    Anne Lieri
    ameninavoadora@gmail.com
    link:

    http://asasdosversosereversos.blogspot.com/2011/05/quarto-de-mocas.html

    ResponderExcluir
  13. Roselia,minha conexão está péssima!Adorei sua postagem,mostrando uma fase de conflitos e um pouco sofrida de sua vida!As fotos estão lindas e adorei saber mais de vc!Bjs,

    ResponderExcluir
  14. Querida que beleza de post, contada a história de uma forma poética. É assim, pais proibem e os adolescentes empurram para furar o cerco. Ter sonhos, idealizar, ser reprimido faz parte.
    Acho que vc tem muitas coisas lindas dentro de vc que nos são ofertadas através de suas histórias. Vá fundo nos tesouros positivo, exorcise os maus e viva sempre o renascer. Estou só acompanhando e adorando.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Ei Rosélia!
    Você soub transportar todas as emoções da adolescência nesse belíssimo post.
    Parabéns!
    Já fiz a minha postagem também.
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  16. Bom dia,Rosélia!AdolescÊncia é uma fase complicada mesmo é uma explosão de emoções, de sentimentos, de hormÔnios tudo muda depressa demais...
    Um ótimo domingo!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  17. Amiga, estou participando: http://soporagora.wordpress.com/2011/05/15/minha-adolescncia/

    Adorei seu texto, que sufoco, hein? E que lindas pernas mesmo rs...

    A paz do Senhor!

    ResponderExcluir
  18. Sempre muita história tiramos destas coletivas e boas lembranças!!Atrasei a minha,mas está no ar neste link:http://rumoslibertadores.blogspot.com/2011/05/adolescencia-luz-da-doutrina-espirita.html?showComment=1305474714307#c3307780654783568263
    Bjs no coração!!!

    http:rumoslibertadores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Seres humanos são uma experiência de Deus e ainda estamos em fase de aprimoramento...

    Se os pais são severos, os filhos reclamam que não tem liberdade.
    Se os pais são tolerantes, os filhos reclamam que não se preocupam com com eles.
    Já ouvi isso inúmeras vezes...

    Como chegar no ponto certo ?

    Acho que ainda temos muito que aprender nessa vida...

    Beijo

    ResponderExcluir
  20. Rosélia, linda postagem! Essa fase da vida costuma ser de muita incompreensão, de nós sobre nós mesmos, dos outros quanto a nossas necessidades e inexperiências...
    Não é fácil, mas ajuda a crescer e a ser o que somos :-)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Rô,
    Ninguém vai impedi-la de sonhar e realizar. Depende de você.
    Cada fase tem seus pontos positivos e negativos. Cabe a gente tirar proveito de tudo que vivemos. Tudo é aprendizagem.
    Hoje é dia de termos bons momentos, lendo tudo que nossos companheiros escreveram com tanto carinho. Que maravilha, não?

    ResponderExcluir
  22. Rosélia,
    Gosto muito de coletivas,justamente por isso,podemos,entender um pouco mais da educação e os conflitos gerados por ela,em algumas épocas,embora você seja muito jovem e muito bonita,creio que sua geração,teve um pouco disso,o ranço da ditadura,onde o paternalismo era absoluto,gerando em seus filhos esses conflitos,tenho certeza que hoje você educa seus filhos mais proximidade..
    Obrigada por sua amizade,e por participar um tiquinho de sua intimidade.
    Boas energias,
    Mari

    ResponderExcluir
  23. Oi, Rosélia!

    A adolescência é uma fase linda,mas, um tanto complicada, ainda hoje. Também vivi essa repressão, fui alvo de cuidados exagerados, enfim. Mas,já comecei a lutar pela minha identidade, pelos meus sonhos, nessa fase. Creio que amudereci cedo, por força das circunstâncias, e apesar dos bons momentos da adolescência, penso que é uma fase de pressão, muita pressão, conforme a imagem que você nos trouxe(da panela).
    Lindo texto.

    Grande beijo
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  24. Adorei o encantador painel que vc criou, Rosélia.Enfeitou ainda mais períodos tão queridos da adolescência.
    Está igualzinho aos álbuns de recortes e montagens que fazíamos na época. Grande e bonita idéia.
    Há pouco a Soninha me sugeriu participar da blogagem com meu post de hoje, então aí vai:
    http://fractaisdecalu.blogspot.com/2001/05/barulhonacozinha.html
    Um bjo,
    Calu

    ResponderExcluir
  25. Oi Rosélia...você lá no inicio da postagem toca num assunto prá lá de verdadeiro principalmente para as meninas...elas saem da infancia repletas daquele carinho materno...mas chega numa certa idade que o carinho vira preocupação, as vezes até excessiva e tudo fica mais dificil, aparecem os conflitos...
    Mas é assim que crescemos e aprendemos com as nossas vivências amiga
    Nossa indagações hoje podem ser respondidas com muito mais equilibrio...
    Obrigado amiga pela oportunidade de compartilhar nossa vivencias, nossas experiencias...
    Um abraço na alma...boa semana
    beijo

    ResponderExcluir
  26. Rosélia, a medida que ia lendo sua postagem, me via em vc, minha adolescência tbm foi assim cheia de repressões. Sabe que hoje perdoei minha mãe e minha avó que ficavam no meu pé? Coitadas é que elas queriam me fazer uma pessoa de bem, e não viam outro jeito a não ser reprimindo e assim foi feito, mas estamos aqui firmes e fortes. Acho que "elas" tinham razão.
    Parabéns pela postagem.
    Bjs e Bom Final de Domingo

    ResponderExcluir
  27. Rosalia
    Eu gostei da forma bonita que escreveu como poema.
    E gostei mais ainda das fotos.
    Sua adolescencia de ve ter sido formidavel.
    Uma hora eu escrevo sobre a minha.
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  28. Cada um fez sua história de vida, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  29. Olá, Rosélia, que poema lindo e intenso, e acho que passou perfeitamente a mensagem que você queria dar, de uma adolescência reprimida pelos pais mas que não te impediu de sonhar, de "voar" não é mesmo?Gostei muito das fotos também, e a panela de pressão é mesmo isso, às vezes explodíamos mesmo...Estou a adorar participar, é bom reviver estes momentos, alguns doces, outros nem tanto, mas fazem-nos bem, desempoeirar os fantasmas...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  30. Que belo post amiga, carregado de constatações mas cheio de emoção e verdade. Adorei suas fotos, principalmente a de mini saia...linda!
    Bjuss e ótima semana!

    ResponderExcluir
  31. Haja coração pra passar e aguentar tantas descobertas, tantas aflições, emoções desmedidas...a panela de pressão ilustra muitissimo bem esse momento pelo qual todos passamos...

    E o seu post, lindo e cheio de riqueza de detalhes, como voce sempre faz,

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  32. Rosélia, a adolescência nem sempre (ou quase nunca) passa por nós sem deixar marcas.
    Mas o bom é que passa e a via continua!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  33. Que delícia de texto, moça! Lindas as fotos também.

    Passa lá no meu cantinho porque tem sorteio!!!

    Bj e ótima semana.

    ResponderExcluir
  34. Lindo post, nós meninas daquela época tínhamos
    uma educação muito rígida.
    Me vi no seu post,mas apesar de tudo era muito bom... Rosélia você pode escrever um texto ou uma poesia para o meu blog infantil.
    http://mpequenoprincipe.blogspot.com/
    Querida uma boa semana.
    Carinhosamente
    Beijoss

    ResponderExcluir
  35. Olá, amiga, Rosália,

    Primeiramente peço desulpas pela minha não participação nesta fase da blogagem coletiva. É que eu tenho andado correndo tanto, que nem me dei conta dos fatos, rsrs.
    O seu post descreveu bem o que se passa na alma de uma adolescente. E também apresenta às novas gerações um pouco dos costumes rígidos da época de nossdas adolescência, rsrs. Você foi uma linda adolescente, e na foto da mini saia você ficou maravilhosa! rsrs.

    Um beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  36. Tambem participo da blogagem coletiva:
    http://mariazinhap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
    Parabens pela sua postagem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Rosélia, nem tudo é flores...Recebemos mais não do que sim.Certamente neste tempoem que citou era bem mais complicado e difícil ser adolescente.Na minha facilitou talvez e dos meus se rebelou(hehehe).
    As fotos são lindas e como vc tem fotos desde pequininha...se mal me lembro devo ter muito poucas e estão com minha mami...
    De certo algo vc trouxe para cá, aquilo que ninguém te tira, a educação.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  38. Rosélia minha amiga aqui estou ao passar da hora, mas presente nesta coletiva de fases da vida.

    Acabei de postar e o link é
    http://mamyrene.blogspot.com/2011/05/adolescencia-blogagem-coletiva-fases-da.html

    A adolescência é tudo isso que falastes e na maioria são todas similares em muitos acontecimentos.

    É um momento de sonhos, descobertas e sempre a rédea dos pais com as proibições, preocupações de nos darem o melhor.

    Hoje é o inverso e assim segue a vida.

    Uma boa semana

    Beijos

    Tive alguns problimas,mas já está tudobem

    ResponderExcluir
  39. Olá querida irmãnzinha!
    Puxa, valeu a pena esperar um tempo maior para visitá-la, pois ao ler o seu post fui você adolescente. Vibrei, senti e admirei o que você nunca deixou de ser; aquela linda adolescente ( que pernas!).
    Lindo, lindo! Parabens!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  40. Linda sua participação na BCFV, amei as fotos!
    Que Deus lhe conserve assim, com esse carisma que nos entusiasma.
    Um abraço fraterno desejando uma santa e abençoada semana.
    Paz e bem!!

    ResponderExcluir
  41. Rosélia, mais um texto muito bonito, cheio de poesia. Apesar de vc retratar uns tempos não tão agradáveis, com toda essa repressão, vc conseguiu escrever um texto muito agradável de ler, muito cheio de emoções. Isso tb era repressão a mais, mas infelizmente hoje em dia em muitos casos dá-se o oposto, o que tb não é nada bom, acho até que pode ser pior. Sem regras, não se formam bons seres humanos. Mas em tudo há limites, há que encontrar um meio termo, agir com bom senso. :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  42. Bela postagem...Adolescência é isso aí e muito mais...Mistura de emoções, experiências, decepções e aprendizados.

    Bjos

    ResponderExcluir
  43. Olá Rosélia
    Que pena , eu não participei.eu estava doente . Será que ainda posso mandar alguma coisa?
    Beijo,
    Maria Luiza (Lulú)

    ResponderExcluir
  44. Levávamos a vida muito à sério!! Atualmente tudo é mais relax e passageiro. Vive-se o momento! A diferença daquele tempo para agora é que o mundo agora gira mais rápido. Não temos tempo para um sentar no banco da praça e esperar os amigos chegarem, sem agenda prévia! Hoje já saímos com tudo programado e já como pressa de retorno. Mas algo não mudou e amadurecer é assumir responsabilidades! Beijus,

    ResponderExcluir
  45. Roselia,

    Eu já havia passado aqui, não sei porque meu comentário não entrou. Vá ver que não prestei atenção na hora de finalisar. Ainda bem que voltei.Rs
    Apesar de tantos conflitos, reparei que você foi uma adolescente muito bonita. Essa foto de mini-saia arrasou quarteirões.Rs
    Estou visitando os blogs da blogagem aos poucos.Ok?
    Abraço

    ResponderExcluir
  46. Rosélia, que forma linda de contar-nos sobre sua adolescência. Cada um de nós tem o seu pedacinho, não é? A minha foi parecida com a sua, não falei sobre ela pois optei em contar a história do meu filho, penso que o meu depoimento venha ajudar a alguém que precise tomar a mesma decisão que eu tive que tomar no passado, quem sabe? Tudo de bom amiga, fique com Deus.

    ResponderExcluir
  47. Oiee...é uma fase a adolescência que por mais q tentemos pra q ñ seja conflitante acaba sendo, primeiro pq dizem q vc já é grande suficente pra ter certas atitudes, e quando queremos dizer o que pensamos ou agimos diferente do q esperam de nós, dizem que somos muitas crianças para isto ou aquilo, reprimendas que sinceramente num entendo até hj,rs.
    Pernas lindas mesmo...Arrasou!!
    Linda semana pra ti...lendo as blogagens coletivas e me divertindo a beça!!
    Bjss♥

    ResponderExcluir
  48. Lindo post! A adolescência é realmente uma fase complexa, é mesmo tipo uma vida inteira só nuns anos. Uma pessoa passa por tristezas e alegrias com uma velocidade que nunca mais xD

    Mas felizmente quando tudo acaba bem... valeu a pena tudo o resto :)

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  49. Nas reticências do teu texto vive um mundo de possibilidades. Adorei.

    ResponderExcluir
  50. Rosélia querida,

    Que forma mais LINDA e POÉTICA que descrevestes sua Fase!
    Senti toda a sensibilidade de sua Alma e todos os turbilhões de dúvidas que afloraram nesta época.
    Realmente com seus 17 anos sua imagem física era lindíssima, mas tenha certeza que toda esta beleza é um grande reflexo do seu interior que permanece até hoje em sua aparência física.
    Adorei sua postagem, me tocou profundamente.

    Um grande beijo em seu coração!!!

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...