terça-feira, 10 de agosto de 2010

Libertação


O homenageado de hoje é o Blog da Sônia Guzzi:
http://soniaguzzi.blogspot.com/
Ela postou em nossa BLOGAGEM COLETIVA ESPIRITUAL ECUMÊNICA e muito nos honrou.
A você, querida, meu muito obrigada de coração.

A ARTE DE SER FELIZ

(Cecília Meireles)

Houve um tempo em que a minha janela se abria para um chalé. Na ponta do chalé brilhava um grande ovo de louça azul. Nesse ovo costumava pousar um pombo branco. Ora, nos dias límpidos, quando o céu ficava da mesma cor do ovo de louça, o pombo parecia pousado no ar. Eu era criança, achava essa ilusão maravilhosa e sentia-me completamente feliz. Houve um tempo em que a minha janela dava para um canal. No canal, oscilava um barco. Um barco carregado de flores. Para onde iam aquelas flores? Quem as comprava? Em que jarra, em que sala, diante de quem brilhariam sua breve existência? Em que mãos as tinha criado? E que pessoas iam sorrir de alegria ao recebê-las? Eu não era mais criança, porém minha alma ficava completamente feliz.
Houve tempo em que minha janela se abria para um terreiro, onde uma vasta mangueira alargava sua copa redonda. A sombra da árvore, numa esteira, passava quase todo o dia sentada uma mulher, cercada de crianças. E contava histórias. Eu não a podia ouvir, da altura da janela, e, mesmo que a ouvisse, não a entenderia, porque isso foi muito longe, num idioma difícil. Mas que crianças faziam com as mãos arabescos tão compreensíveis que eu participava do auditório, imaginava os assuntos e suas peripécias e me sentia completamente feliz.
Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.

Lá nas Fazendas, passando uns dias, pude saborear um pouco de felicidade... ser feliz... flores... árvores... arabescos... chalés... peripécias... tudo me foi compreensível quando li o texto para entreter-me...
Hoje, posso meditar que sentido tem para mim: Me sentia completamente feliz?
Preciso aprender a olhar para ver as coisas que realmente me causam felicidade... custe-me o que custar...


8 comentários:

  1. Diante das "janelas da alma" a paisagem muda a cada instante.
    Acostumar-se a elas, aceitá-las, ver sua beleza, faz parte da nossa missão.
    Até o momento em que as janelas se fechem para sempre...

    BEijo

    ResponderExcluir
  2. E, com certeza, não são coisas materiais.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Olá minha amiga, como vais? Eu indo, ainda gripado, sem vontade das coisas, de nada, mas vindo aqui deixar o meu carinho e desejar uma boa tarde, beijos, Mauro

    ResponderExcluir
  4. Querida Rosélia, quando nos permitimos enxergar através das janelas da alma, tudo o que vemos é transformador e absolutamente belo...
    Já estou com saudade de pensar nos nossos temas dominicais! Não achei que iria gostar tanto, mas a verdade é que foi um benção participar da sua blogagem. Um beijo enorme, Deia

    ResponderExcluir
  5. Ola: Lindo este texto de Cecilia Meireles, adorei como teu gostado sempre de visitar seu cantinho.
    Um beijo
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  6. Rosélia como é bom voltar a este blog e ver postagens que nos ver a vida de uma outra maneira, adoro aqui voltar... por mais que não dá tempo para comentar mas sempre venho ler...
    E hoje além de tudo venho cobrar seu comentário sobre a minha postagem "Definições", a qual me sugeriu já algum tempo, faltou o teu comentário, e sabes que ele é importante...

    Paz e Bem!!!

    ResponderExcluir
  7. Verdade!! Algumas pessoas não sabem olhar as alegrias da vida, aquilo que gratuitamente Deus nos dá e substituem a felicidade por coisas compradas em lojas. Assim o cantar de um passarinho na janela, pode ser trazer alegria ou irritar - dependendo de como a pessoa escuta. O mundo está para olharmos o bem e tentar melhorar o que está ruim, sempre na esperança de que tudo passa e disso tirar experiências. Beijus

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo!!
    Realmente às vezes damos tanto valor em coisas passageiras e esquecemos as verdadeiras criações de Deus, coisas simples da vida mas tão belas e que faz nossa vida valer a pena...

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...