sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Sentimento: Raiva


É com grande carinho por tantos comentários que recebi na última Blogagem Coletiva Sentimentos- AUTO ESTIMA/AMOR PRÓPRIO (graças à idealização da Glorinha do:http://cafecomglorinha.blogspot.com/) que retorno aqui nesta sexta feira com grande ânimo e generosidade...

Hoje o Tema proposto por ela é a RAIVA/ÓDIO tão polêmica e quando contida... muito dano pode nos causar... incontida... outro ainda pior talvez...

Vamos por parte...
"O CONHECE-TE A TI MESMO" é um principio antigo e de profunda sabedoria...
Quando encaramos a VERDADE do nosso EU REAL... nos pomos em melhores condições de nos relacionarmos, mais estavelmente, com os demais nossos queridos ou não...
Muitas vezes, por mais intimidade que tenhamos com quem nos cerca... fica algo a desejar... frustrações vão surgindo na caminhada...
Não nos aceitamos e muito menos aos que nos circundam...
Somos material bruto... precisamos ser lapidados... por outro lado... SOMOS PÉROLAS de grande valor... amados pelo Criador e que podemos alçar voos surpreendentes... quando nos deixamos trabalhar com confiança... TOTAL... coisa muito difícil digo de passagem... mas não impossível...

Para Deus nada é impossível...


MUITAS CIRCUNSTÂNCIAS DE INFÂNCIA MAL RESOLVIDAS VÃO GERANDO EM NÓS RAIVAS SECRETAS ...


O CONHECER-SE A SI MESMO é uma ARTE... e uma GRAÇA... para quem crê...

SE VIVÊSSEMOS COMO DEUS NOS VÊ... O MUNDO SERIA OUTRO... ELE TEM OLHOS DE AMOR... NÓS, MUITAS VEZES, NÃO!
A oração...(do jeito que cada um sente) a análise... (que não é coisa para "doido varrido", não)... a observação... o exercício diário são essenciais para qualquer Arte...
Nossa saúde mental... espiritual e física fica comprometida quando não trabalhamos... digerimos nossa RAIVA ou qualquer outro sentimento...
A compreensão... aceitação... gera metanóia em nossa vida... O equilíbrio interior ... o contrário da RAIVA... fica banalizado por esse mundo de "dar o troco"... de pagar "olho por olho"... do "dane-se" ... etc...
A inter-relação fica prejudicada... o nosso espírito e corpo saem perdendo pouco a pouco...
Quando vemos... a vida se foi... e nem a vivemos plenamente... que pena!!! Só nos restará dizer no fim...
Se der tempo...
Percebo que temos tendência a nos julgarmos superiores aos demais... dizendo assim: ainda bem que não sou assim...
Quando fiz o Curso ENEAGRAMA... o facilitador foi logo dizendo para nós assim: nenhum tipo de temperamento é melhor do que o outro... somos todos uma "M"... Isso parece chocante mas é a pura verdade...
Todos os sentimentos estão dentro de nós... já nos ensinava uma psicóloga (Mestra) num Encontro em Itaici-SP, para Acompanhante Espiritual... que participei, como costumo a cada ano que posso...
Isso não me assustou quando ouvi... porque reconheço que os tenho em mim... pronto a devorar-me como um leão que ruge... como diz a Palavra... sabiamente...
Temos um lado maravilhoso.... com qualidades e tendências especiais... mas temos também dificuldades... SOMBRAS... uma delas é a RAIVA que habita em nós... bem escondidinha muitas vezes, camuflada... podemos dizer, prestes a estourar como bomba... ao menor descuido...
Nenhum temperamento exclui traços de outros... trata-se de predominância...
Não é porque eu seja do temperamento apaixonada (na psicologia tradicional) que não deixe de ter um algo do sanguíneo... por exemplo...
O desamor... a malquerença... antagonismos... o orgulho ferido... geram em nós a tal RAIVA... Sentimento tão real quanto dois mais dois são quatro...
Se não aceitarmos tal realidade fica pior de sermos trabalhados internamente... por mim o digo...
Tenho tentado viver com mais qualidade de vida há um tempo e me voltado para mim sem nenhum egocentrismo.... num sentido de ver, com atenção, o que está precisando de faxina... Deus pode tudo mas nos dá liberdade... não é por acreditar n'Ele que estou isenta de ter arestas não tão bonitas em mim... como, por exemplo, a RAIVA...
Vejo, até com gratidão, o fato de que determinados sentimentos, a RAIVA (pode ser colocada hoje) ter uma finalidade construtora em nosso ser... Isso pode ir além da nossa compreensão... mas com o tempo vamos aceitando melhor o que de não tão lindo habita em nosso coração...
Ah! se fôssemos totalmente " bonitinhos! Seríamos pedantes... com certeza... colocando tudo e todos como cabresto debaixo dos nossos pés...

"SABEMOS QUE TODAS AS COISAS CONCORREM PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS"
(Rm 8,28)

Os sentimentos "negativos" trabalhados podem deixar de ser empecilhos em nossa FELICIDADE e saúde em todas as dimensões do nosso ser...
Hoje quero pedir ao divino que habita em mim e em nós... que nos auxilie a nos abandonarmos à Ação incondicional e amorosa, para que sejamos controlados pelo Espírito em nosso temperamento...
Que não ponhamos obstáculo à Graça!!!
Buscamos a Paz... mesmo nos debatendo com a raiva... OU QUALQUER OUTRO SENTIMENTO... MAS DESEJAMOS CONHECER-NOS... DEIXAR-NOS IMPREGNAR DE REFLEXOS SERENOS DE LUZ E PAZ EM NÓS E NOS DEMAIS...
O CONFORTADOR NOS ENSINA COMO ASSIMILAR ESSA LUZ E FORÇA, PARA NOSSA CAPACIDADE DE SUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA SER MOTIVO DE INTEGRAÇÃO DO NOSSO SER TAMBÉM DIVINO...
Com Haroldo Ranhm, SJ partilho meus sentimentos... apelos e resistências... com pureza d'alma... que ainda habitam em mim e me fazem ter estimulo de perseverar e não esmorecer...
Enquanto há vida, há luta... me dizia um amigo há um tempo atrás...
Partilho com vocês, meus queridos, ainda um último, por ora, momento da Palavra que pode muito bem ilustrar o Tema de hoje no meu modo de sentir as coisas e pensar...
"O FRUTO DO ESPÍRITO É AMOR... ALEGRIA... PAZ... PACIÊNCIA... DELICADEZA... BONDADE... CONFIANÇA... MANSIDÃO... TEMPERANÇA"...
Para o mal da RAIVA fica aí para nós refletirmos no dia de hoje, esse antídoto acima citado que nos deu Paulo de Tarso há milênios... mas que é muito atual...
A RAIVA é como um fogo que queima... mas há um outro "Fogo" que pode lavar nossa alma de todo mal que ela pode nos causar...


Falei nada do ÓDIO pois a diferença, no meu ponto de vista, é que a raiva todos sentimos a qualquer momento... uns mais outros menos.. mas O ÓDIO... esse é fruto de desejar todo mal ao outro, querendo vê-lo destruído por completo... despedaçado... triturado... ataques de ódio levam muitas pessoas a partir em pedacinhos a vítima do seu sentimento bombástico...
Se a gente sente RAIVA, porém não quer ver a destruição completa (por morte violenta e CRUEL: ÓDIO)... ainda podemos respirar fundo e relaxar... é só um momento vai passar... TUDO PASSA! Ainda bem!


Afirmo, por experiência própria, que o nosso Temperamento raivoso (ou não) pode ser controlado pelo Espírito... A QUALQUER MOMENTO...
QUE ASSIM O SEJA!
Tenhamos muita paz, harmonia e serenidade...


Ah! Já é comprovado que a raiva... bem como outros negativos podem produzir também câncer...


A moça desta foto se chama Katie Kirkpatrick, e tem 21 anos. Ao lado dela está seu noivo Nick de 23 anos.. A foto foi tirada pouco antes da cerimônia de casamento dos dois, realizada em 11 de janeiro de 2005, nos EUA. Katie tem câncer em estado terminal e passa horas por dia recebendo medicação.

Na foto Nick aguarda o término de mais uma de suas sessões.

Apesar de sentir muita dor, de vários órgãos externo apresentando falências e de ter que recorrer à morfina, Katie levou adiante o casamento e fez questão de cuidar de todos os detalhes.
O vestido teve que ser ajustado várias vezes, pois Katie perde peso todos os dias devido ao câncer.

Um acessório inusitado na festa foi o tubo de oxigênio usado por Katie. Ele acompanhou a noiva em toda a cerimônia e na festa também.
O outro casal da foto são os pais de Nick, emocionados com o casamento do filho com a mulher que ele foi namorado desde a adolescência.

Katie, sentada em uma cadeira de rodas e com o tubo de oxigênio, escutando o marido e os amigos cantando para ela.

No meio da festa, Katie pára para descansar um pouco. A dor a impede de ficar em pé por muito tempo.

Katie morreu 5 dias depois do casamento. Ver uma mulher tão debilitada vestida de noiva e com um sorriso nos lábios nos faz pensar...a felicidade sempre está ao alcance, dure enquanto dure, por isso devemos deixar de complicar nossas vidas...
"A vida é curta, por isso trabalhe como se fosse seu primeiro dia, perdoe rapidamente, beije demoradamente, ame verdadeiramente, ria incontrolavelmente e nunca deixe de sorrir, por mais estranho que seja o motivo.
A vida pode não ser a festa que esperamos, mas enquanto estamos aqui, devemos sorrir e agradecer..."

CONCLUO O POST COM UM PEDACINHO DE UMA LETRA DE MÚSICA QUE OUVI NA SEMANA E QUE, NO MEU PENSAR E SENTIR, CAI MUITO BEM AQUI:


"O homem quando está em paz... não quer guerra com ninguém"...

29 comentários:

  1. Mais uma vez, um lindo trabalho, bem elaborado e ilustrado,com palavras,fotos e reflexões sobre essa RAIVA!! beijos,lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  2. Oh, Simpática e Encantadora Amiga:
    Um admirável texto que faz pensar.
    Desculpe só agora comentar a ternura que deixou expressa no meu blogue.
    A raiva. O ódio. Não conduzem a nada. Nada mesmo.
    A sua abordagem é fantástica.
    Beijinhos de apreço pelo soberbo sentir seu.
    Com respeito imenso.
    Sempre a admirar e a ler o que confecciona de forma brilhante.
    Excelente reflexão.

    pena

    Bem-Haja, preciosa amiga.
    Viva em constante felicidade, é o que lhe desejo.
    MUITO OBRIGADO pela amabilidade.

    ResponderExcluir
  3. Rosélia, excelente texto, especialmente a frase final, beijos em sua alma!

    ResponderExcluir
  4. Lindo encerramento. É bem isso que sinto, estou em paz! E quando sentimos isso queremos repassar, assim como você que sempre faz com muita espiritualidade. Bjosss

    ResponderExcluir
  5. Reflexão linda! Sim, a vida é curta, mas a maior parte dela perdemos com sentimentos negativos...

    ResponderExcluir
  6. Minha amiga,
    As suas palavras e os seus conselhos são sempre tão sábios que nos fazem olhar para dentro de nós próprios e assim de relance reconhecer tantos defeitos, tantos erros...
    A vida é uma aprendizagem, o ideal seria nos aperfeiçoarmos... mas nem sempre conseguimos...
    Agradeço muito a amabilidade da sua visita, estou tentando criar coragem para voltar à minha rotina.
    Um beijinho e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post, Rosélia. Muito bem feito, com as idéias encadeadas e concatenadas. Adorei. Raiva e ódio só prejudicam, primeiro, a nós mesmos. A serenidade é reflexo da paz interior. A rotina do dia-a-dia, muitas vezes, nos absorve e nos rouba a tranqüilidade. Deixemos a harmonia do universo ressoar em nosso ser: olhemos as estrelas, contemplemos as flores, ouçamos o canto dos pássaros. E, sobretudo, sintamos a presença suave e carinhosa de Deus em nossa vida. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Bela participação e exemplos em sua postagem, Rosélia.
    "Ah! se fôssemos totalmente " bonitinhos!!! Seríamos pedantes... com certeza... colocando tudo e todos como cabresto debaixo dos nossos pés..."
    Somos humanos e sentimentos fazem parte de nossas vidas, sejam eles bons ou maus.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  9. Realmente, precisamos nos conhecer melhor e entender oq ue nos provoca esse sentimento.
    Quando estamos em paz, dificilmente, alguém consegue nos tirar do sério.
    um beijo

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde, Rosélia!
    E que post lindo!
    De força e luta pela vida, pena o desfecho dela, mas foi feliz por alguns momentos, e quem sabe tenha partido assim.
    O Alam é um catequista jovem, e tem me ajudado muito com seus textos lindos.
    A ele agradeço a continuação do blog, sei que falta muito mais, mas já é um começo.
    Abraços e fé, IP (Mauro)

    ResponderExcluir
  11. Seu posto é cheio de esperança. Adorei! Só mesmo o amor de Deus e a certeza dele é que pode nos ajudar a controlar tal sentimento. A história da moça é linda e nos ensina que a vida é muito curta. Bjs querida

    ResponderExcluir
  12. Lindo POST Ro.
    De arrepiar (Gostei Muito).
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Oi flor...vc me fez chorar...minha mãezinha morreu de câncer à 2 anos, sofreu tanto...era uma mulher tão linda, bondosa e alegre...
    Bom, vamos lá...vc escreveu bonito mulher, fez um post digno de uma matéria de jornal ou revista. Parabéns! Gostei muito desta parte em especial "SE VIVÊSSEMOS COMO DEUS NOS VÊ... O MUNDO SERIA OUTRO... ELE TEM OLHOS DE AMOR... NÓS, MUITAS VEZES, NÃO!!!

    Flor, quero aproveitar e agradecer as sempre lindas palavras de carinho que deixa para mim lá no meu cantinho, muito obrigada. Vc é uma flor muito linda.
    Beijinhos.

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir
  14. Olá Orvalho do Céu,
    Postagem muito boa e completíssima, resultante de um trabalho bem elaborado e profundo.
    Fomos realmente dotados de todas as emoções e sentimentos e compete a nós ter a sabedoria para conseguir dosear tudo, por nós e pelos outros.
    Beijinhos,
    Manú

    ResponderExcluir
  15. Olá Rosélia!
    Em primeiro lugar quero agradecer por seu bonito comentário lá no meu blog.
    Em segundo lhe parabenizar por esta linda postagem. Completa e maravilhosa. Penso como você.
    Vamos perdoar e amar a nós mesmos. A raiva passa...basta não prestar atenção nela.
    Achei comovente a história do casal que citou.
    Parabéns de coração.
    Um beijo
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  16. Olá, Rosália.

    Realmente seria uma beleza se fôssemos todos perfeitinhos, bonitinhos e fofos. Incapazes de ter um atitude da qual pudéssemos nos arrepender um dia, mas não somos assim. Daí a necessidade, como vc mesma sugere, de buscar algo além do que somos, algo melhor. Sempre melhor.

    Não estou livre de reviver momentos de raiva, nem do acúmulo dela, do ódio. Mas tenho aprendido a lidar melhor com isso.

    Um abraço,
    Michelle

    ResponderExcluir
  17. A raiva só nos traz sentimentos ruins...
    E essa história é muito linda mesmo... O amor vedadeiro.

    Beijos amiga :)

    ResponderExcluir
  18. Oi Rosélia, muito bom, mas é impossível não sentir, pois faz parte da natureza humana. E somos cheios de falhas e defeitos mas não há como evitar sentir. eu penso assim, podemos tentar analisar de onde vem essa raiva e racionalizar, mas deixar de sentir, não acho que se consiga.
    beijo, obrigada pelo apoio, tá?

    ResponderExcluir
  19. Oi Rosélia! Como você mesma disse, temos todos os sentimentos dentro de nós, e por termos uma natureza mais dócil não significa que não tenhamos esses sentimentos mais difíceis. Mas, quando saímos do nosso próprio umbigo e vemos histórias de superação, reconhecemos que gastamos muito tempo alimentado um sentimento que não nos trará bem algum... Lindo post e linda história de encerramento! Um beijo, amiga, Deia.

    ResponderExcluir
  20. Querida, muito bonita sua participação nesta Blogagem...
    Tenha um abençoado final de semana...beijinhos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  21. Rosélia,
    Os sentimentos que não podemos interferir porque são natos, podemos ao menos minimizar para que não caminhem ao pior que é o ódio e este sim, adoece e mata.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  22. Oi, Rosélia!

    As colocações estão maravilhosas, muito bem argumentado, texto perfeito.
    Sabemos que não podemos evitar a raiva, mas, podemos e devemos aprender domá-la, pois, pra isso temos poder, basta que queiramos. Tudo podemos, em Deus que nos fortalece.
    Raiva, um sentimento tão invasivo, que nos maltrata tanto, e que nos dá a certeza de que somos tão frágeis.
    Interessante é que descobrimos aqui que temos afinidades. Estamos sendo sinceros conosco mesmo, e nos ajudando mutuamente.

    Um grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  23. Rosélia, quando deixamos ser apossados por estes sentimentos, estamos nos distanciando do espírito santo e de Deus...
    Que não deixamos nosso egoísmo fale mais alto, e que evitemos ter raiva/ódio ao máximo, para que não se torne ressentimento...
    Fique na paz de Jesus

    ResponderExcluir
  24. Raiva é uma coisa terrivel, até hoje nao aprendi como não sentí-la, só como abrandá-la. Beijos e bom finde pra vc tb!

    ResponderExcluir
  25. Aprendi mais um pouco hj, amei a postagem, bom fim de semana!bj*

    ResponderExcluir
  26. O nosso equilíbrio e a compreensão do semelhante, são ingredientes que somente a razão nos dá e a razão não se conquista de um dia para o outro; Chego a conclusão que as pessoas não são mais honestas nem com elas mesmas diante do banalizado "dar o troco", "olho por olho", "dane-se"... porque se procura a guerra no sempre tirar vantagens, como conquistar a paz? Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  27. Gosto, imensamente, da máxima socrática que usou: conheça a si mesmo! Isso exige intenso e permanente aprendizado, com humildade suficiente para aceitar-se inacabado e em constante reconstrução.

    Seu texto espelha bem o ser humano que habita sua alma, Rosélia! Sua declaração de fé, de generosidade, de paciência, de tolerância, enfim, de valores cristãos tão fortes e necessários.Todavia, não concebo a raiva como algo intolerável ou inadmissível. Ao contrário, concebo a raiva como minha manifestação de não aceitação de ideologias dominantes, impingidas descaradamente no jogo das mídias e políticas. A raiva enquanto consciência crítica, aflorando-se para operar as mudanças possíveis, ainda que mínimas, mas possíveis.

    Gosto de pensar a raiva enquanto atitude impulsionadora das mudanças contra a aceitação passiva, subjugada.

    Mas, como bem disse, é preciso conhecer-se, por inteiro, enquanto exercício permanente de refazimento de si, inclusive na não aceitação dos "fast foods" cotidianos.

    Meu respeitoso carinho a você, Rosélia!

    ResponderExcluir
  28. ola , colega vc acredita que vendo sua foto com esta cachorinha me chamou a atenção e creio que não errei , vc deve ser uma pessoa muito agradavel
    boa semana
    abraço
    elisa

    ResponderExcluir
  29. Rô,
    Estamos sempre presenciando atitudes de violência na mídia ou mesmo à nossa volta, como consequência de ressentimentos, de querer dar o troco.
    Refletir e não deixar que culmine em algo mais sério é uma atitude de maturidade, não é?
    Bjs.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...