terça-feira, 4 de maio de 2010

HIistória de um cão





História de um cão
(Luís Guimarães)

EU TIVE UM CÃO. CHAMAVA-SE VELUDO:
MAGRO, ASQUEROSO, REVOLTANTE, IMUNDO,
PARA DIZER NUMA PALAVRA TUDO
FOI O MAIS FEIO CÃO QUE HOUVE NO MUNDO.
...
VELUDO A CUSTO HABITUOU-SE A VIDA
QUE O DESTINO DE NOVO LHE ACOLHERA;
SUA RUGOSA PÁLPEBRA SENTIDA
CHORAVA O ANTIGO DONO QUE PERDERA.
...
LEMBRO-ME AINDA. TROUXE-ME O CORREIO,
CINCO MESES DEPOIS, DO MEU AMIGO
UM ENVELOPE FARTAMENTE CHEIO:
ERA UMA CARTA. CARTA! ERA UM ARTIGO.
...
ENQUANTO EU LIA, O CÃO TRANQUILO E ATENTO
E CONTEMPLAVA, E CREIA QUE É VERDADE,.
VI, COMOVIDO, VI NESSE MOMENTO
SEUS OLHOS GOTEJAREM DE SAUDADE.
...
MAL RESPIREI, PORÉM! QUANDO DORMIA
E A NEGRA NOITE AMORTALHAVA TUDO
SENTI QUE Á MINHA PORTA ALGUÉM HAURIA:
FUI VER QUEM ERA. ABRI. ERA VELUDO.
...
MAS AO DESPIR DOS OMBROS MEUS O MANTO
NOTEI- OH GRANDE DOR! - HAVER PERDIDO
UMA RELÍQUIA QUE EU PREZAVA TANTO!
ERA UM CORDÃO DE PRATA: EU TINHA-O UNIDO.
...
FORA INCRÍVEL, OH DEUS? -AJOELHADO
JUNTO DO CÃO ESTUPEFATO, ABSORTO,
PALPEI-LHE O CORPO: ESTAVA ENREGELADO;
SACUDI-O, CHAMEI-O! ESTAVA MORTO.

Esse era o poema preferido de meu pai ( encurtei as estrofes pelo tamanho...) hoje, se estivesse vivo, faria 86 anos... no ano passado sua festinha de 85 foi muito linda!
Hoje: é ele que está morto!
MAS SUA LEMBRANÇA SERÁ ETERNA...

5 comentários:

  1. Belo poema. Mas um pouco triste não é mesmo?

    E sobre seu pai, eu tenho o meu comigo, graças a Deus, mas meu marido não tem mais o pai... Ele faleceu há mais de dois anos e eu senti como se fosse o meu... A saudade sempre nos acompanha e a emoção é inevitável. Mas ele está em um lugar muito melhor. É o que importa.

    Um lindo dia pra você!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Orvalho. Tenho esse poema, choro toda vez que o leio e já quis postá-lo, mas como é longo, fico na dúvida. A maioria das pessoas não gosta de textos longos, já reparou? rsrsrr Eu gosto muito de escrever, então sempre faço posts maiores.
    Quanto ao seu pai, que bom tê-lo curtido por tantos anos, né? O meu se foi há 15 anos e tinha 73 anos, o que é muito pouco pra hoje em dia. E nunca vivemos o suficiente para os que amamos.
    Que doce lembrança você tem dele, pois se gostava desse poema era um homem sensível e amoroso.
    Fica bem. Ele está bem.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Essas são as etapas tristes que temos que passar...

    Cuide-se amiga...

    Amigaaaa...tem um mimo pra você do dia mães... ele está te esperando e eu também...beijos...

    ResponderExcluir
  4. Oi, minhas queridas Zininha,Lúcia e Jaque
    To sim ansiosa pelo dia das mães...
    Ter a companhia de quem se ama é tudo de bom!
    A vida eterna é, de fato, uma grata recompensa.
    Fiquem todas na paz de espírito...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Rô, já pensei em fazer um post sobre esse poema também, mas ele é dramático! A intenção é registrar o quão marcante foi esse poema na vida dele.
    Como disse a Lúcia, era muito sensível nosso pai.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...