quarta-feira, 7 de abril de 2010

Calamidades


O RIO E A VIDA
(José Tarcísio Amorim)

O RIO FLUI TALVEZ SERENAMENTE
MESMO QUANDO SE CONVERTE EM CACHOEIRA
ECOANDO SUA QUEDA, DOCEMENTE.

A VIDA FLUI DE MODO EQUIVALENTE
NA ESPERANÇA OU NA MORTE TRAIÇOEIRA
TRANSFORMANDO, DE FORMA IRREVERENTE,
NOSSO CORPO EM ANÔNIMA POEIRA.

MAS A FÉ FAZ VIVER ETERNAMENTE
NA ESPERANÇA QUE É NUNCA PASSAGEIRA
LEVANDO A VIDA, ELEGANTEMENTE.

A UMA PROMESSA MUITO MAIS QUE ALVISSAREIRA:
DA PLENITUDE QUE NEM MESMO A MENTE
IMAGINA SUA FORMA DERRADEIRA.

Impossibilitada de viajar, retomo minhas postagens costumeiras...
Ontem vivi um dia bem distinto dos demais anteriores...
Chuva e mais chuva...
Logo pela manhã, ia a uma aula, antes de viajar e algo me impediu (meu Anjo da Guarda Protetor) de que eu saísse de casa... não poderia mais entrar nela se assim o fizesse... nos modos normais... Durante o dia, foram tratores, botes, caminhões... inéditos meios de locomoção!

Fomos assolados por uma enxurrada de água que foi subindo de repente na rua e entrando em todas as casas de minha rua... a Pontinha (beira mar) ficou também inundada, faltou luz... um transtorno só...
Moro num condomínio, não no andar térreo, pude ficar olhando como ocorre isto que via sempre na televisão... pela primeira vez na vida, pude ver o desespero das pessoas (rua com poucos moradores e algum comércio)...
As casas ficaram simplesmente boiando... homens ajudando aos desabrigados...
Que sensação estranha, meu Deus, de ver as pessoas não poderem ficar em suas próprias casas!
O colégio local acolheu algumas... moradores nos revezamos no lanche coletivo levados pelos voluntários, dentre eles meu filho do meio, que é muito prestativo e tem muito senso de coletividade e estava sem poder sair de casa para tarefa alguma.
O rio que circunda a cidade litorânea foi tomando conta do espaço... ou melhor, foi mostrando sua fúria, levando tudo que achava pelo caminho... troncos, plantas... pedaços de tudo... lixo sem fim... como se fosse uma cachoeira violenta ou o mar em ressaca... Incrível!
Desde às 7h da manhã, vendo os noticiários da mídia, sem entender o que estava de fato ocorrendo (após noite tranquila relativamente pois nada nos atingia aqui... só fomos dormir com uma chuva que se tornava até deliciosa pelo calor do dia anterior)...
Assim é a vida: um dia após o outro com seus contratempos... com suas surpresas...
Quantos perderam seus entes queridos... o RJ é de fato assustador em muitos pontos, apesar de ter nascido nele, sinto medo cada vez mais da violência e do sobressalto dos morros e da fragilidade com que vivem as pessoas por lá, coitados!
Só se pensa em Copa e nas Olimpíadas... mas o dia a dia, o de hoje, por exemplo, ninguém teve solução imediata... vítimas sem fim e nada se faz para prevenir... como fez o Chile, por exemplo, antes do terremoto avassalador que impediu muito pior coisa...
Que País é esse?
Minha rua se transformou num grande rio... juntou-se ao rio local...
Ah! se amanhecêssemos com a promessa alvissareira de melhores dias em todos os níveis para todos os seres!!!
A vida seria transcorrida sem esta certeza de que para cada um de nós pode ser muito mais passageira do que parece ou imaginávamos... só por um dia de chuva ela pode se acabar... para muitos se findou!
O luto foi o final... Pena!
Estejamos mais alertas para as calamidades públicas (e as de dentro de nós também) para que possamos viver esta vida efêmera com dignidade e na certeza de que estamos com a consciência tranquila de cuidarmos do bem comum para todos da sociedade, sobretudo para os mais fragilizados.
Estamos em estado de calamidade, sim... e com MUITO pesar pelos que perderam suas vidas sorrateiramente na calada da noite e na enxurrada que se fez imperiosa.


15 comentários:

  1. Orvalho, de todas as calamidades que você cita, as do nosso interior são piores, porque o nosso coração precisa estar em paz para podermos ajudar os mais fragilizados.
    Tenha um ótimo dia! Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga querida! Como foi de páscoa?

    Andei sumidinha, por isso não passei por aqui esses dias...
    Primeiro viajei no feriado, logo logo vou fazer um post.
    Na segunda tive uns probleminhas de saúde para resolver e ontem tudo se tornou um caos com aquela tempestade em todo Rio de Janeiro, para vc ter uma ideia, moro em Niterói, e é a cidade com mais mortos, aí já viu?
    Bateu aquele desânimo... vc tb mora por aqui?
    Mas graças a Deus eu e minha família estamos bem, vou tentar me atualizar na blogosfera querida, SENTI SAUDADES!
    Obrigada pela visita e pelo carinho!
    beijo grande!

    ResponderExcluir
  3. O Homem antigamente agradecia a Deus pela chuva, hoje pede a Deus para que a chuva passe, pois a chuva traz grandes problemas, mais não vê, que é ele próprio que cria problemas, pois a natureza só reage as suas ações! Um beijo amiga!
    Difícil essa situação!

    ResponderExcluir
  4. Oi, amigas
    Fico muito feliz quando vem seus omentáriooslindos, muito obrigaa, queridas.
    Ju, bem aprendemos que o homem não sabe o que pedir... a nossa consciência de coletividade ainda não está formada,né?Pena!

    Barbie, estimo suas melhoras, querida, fique logo boa pra nos brindar com seus posts suaves, a vida precisa disto... de delicadeza no trato e em relação a tudo...

    Dora, querida, vc tem toda razão por isto a citei... Deus abençoe a todos os sofridos, marginalizados, excluídos e que tenhamos esta serenidade, que vc cita, para sermos colaboradores desta obra do Reino...

    BJ GRANDE E COFORTADOR PRA TODAS VCS.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Barbie,moro na Região dos Lagos... também fomos afetados... têm áreas que, apesar de "nobres" de tal atributo nada tem...
    Bj no coração, querida

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, amiga.
    Nossa, você relatou de um jeito, que eu me senti aí...
    Parece o fim do mundo! Para as vítimas, foi mesmo. Que Deus tenha piedade e que isso não volte a acontecer. Que ele acolha aqueles que se foram, e alivie a dor dos familiares.

    Muito obrigada pela sua visita.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. A calamidade chegou aí também?
    Tenho acompanhado o noticiário, é impressionante! Lembrei daquelas enchentes de 67, 68 quando nosso pai carregava a gente no colo para pegarmos o ônibus pra escola.
    Espero que logo tudo volte à normalidade.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Sim, Gina, somos rodeados de rios por todo canto da cidade... é tipo uma cruz...
    Hoje, fugi da aula de pintura ante que a chuva engrossasse...
    Tá tudo calmo por ora, Dani nem pode voltar de Niterói...
    Os meninos do Beto chegaram da escola quase 22h...
    Um caos o RJ em muitos sentidos, é pena!
    Não me lembrava do nosso pai nos carregando... sua memória tá ótima!
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. Oi, Amapola, que bom meu relato pode descrever literalmente o ocorrido no RJ!
    Isto que minha Região não foi uma das mais afetadas...
    Estamos em preces para que tudo se normalize,ajude-nos com sua oração também.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi querida,
    Estou longe mas rezando pra que tudo volte a calma por aí. É muito triste ver nosso Brasil no caos.
    Obrigada pelo recadinho, venha nos conhecer aqui na Suécia, será muito bem vinda,
    Bjos'
    Françoise

    ResponderExcluir
  11. Passei aqui, para lhe desejar um ótimo dia, sem chuva.
    Que Deus os proteja, hoje e sempre.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia querida!

    Hoje coloquei meu sinal de luto pelas vítimas de Niterói, São Gonçalo e Rio... essa tempestade se tornou um caos para nosso Estado.

    Meu coração sofre com tudo isso, é um tremendo descaso dos governos e o único que parece fazer alguma coisa, é o prefeito do Rio, Eduardo Paes, o de Niterói só fala besteiras e a de SG sumiu... um absurdo sem fim.

    Ore pelas famílias...

    beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Françoise
    Quem me dera poder ir visitá-la, querida!
    Quem sabe um dia?
    PARA DEUS NADA É IMPOSSÍVEL...
    Obrigada pelo apoio, fica um trauma na gente, mesmo sem morar nas encostas do RJ ou em área de risco, como minha rua ficou um rio... fiquei com meus reflexos condicionados, saio e corro pra casa diante da ameça e chuva...
    Coitados dos que etão em Niterói!
    BJS com votos de paz interior pra vc.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Barbie querida
    Obrigada pelo apoio e pelo luto que é nosso. A compaixão é Dom de Deus, não dá pra gente morrer de felicidade diante do que está no "ar"... é impossível não ser codolente com o caos reinante no RJ,né?
    Mesmo a gente estando confortavelmente acomodados em nosso lar... fora da tragédia que abateu a tantos humildes pertinho de nós.
    Bjs no coração e que tudo passe efetivamente depressa!

    ResponderExcluir
  15. OI, Amapola
    Passe sempre que sentir vontade, é uma alegria ter os amigos blogueiros por perto da gente, são a nossa mola impulsora...
    Fique em paz interior!
    Bjs

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...