quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Sentimentos Represados


HOJE FOI UM DIA CALORENTO... TERRIVELMENTE QUENTE...

Em base ao que senti... parecia que estava tudo represado em mim... sufocante o sol... o clima pesado demais... então, posto sobre SENTIMENTOS REPRESADOS...
Lidar com os diversos sentimentos (até com o clima...) projeta em nosso ser uma carga de sentimentos diversos...
Estes imprimem em nós marcas diferenciadas... em nossa personalidade...
Mas têm uns que, efetivamente, são tão fortes (tanto bons quanto maus)... e se não os conseguimos elaborá-los bem direitinho... coitados de nós!
Se formam em nós feridas... latejantes... um peso extra a carregar...

Acontecimentos traumáticos provocam estragos na alma da gente e atingem também a nossa ESPIRITUALIDADE... de uma forma ou de outra...

Agora há pouco, estive conversando, ao telefone, com uma amiga do RJ e ela é um exemplo vivo do que estou abordando... Mesmo sendo adultos, muitas vezes, agimos como crianças... justamente por conta desses sentimentos gerados em nós e que não o extravasamos...
Nunca me esqueço de um fato acontecido quando eu tinha sete aninhos apenas na escola que estudava e que, minha mãe, não sabendo o que de fato tinha acontecido, chegou e me fez lá de fora sinal que eu ia apanhar...(tinha ido encontrar a professora no ponto de ônibus quase em frente ao colégio, gostava muito dela...)
Fiquei com tanta vergonha!
Eu sempre fui quietinha e os colegas podiam debochar de mim...
Hoje em dia, mesmo com o aprendizado e com mais maturidade fico vexada diante da possibilidade de fazer algo diferente do convencional... com medo, vergonha de passar pelo mesmo...
Pessoas autoritárias me deixam atônitas... eu implodo... ao invés de explodir... desapareço... sumo de mim e de todos...
Mas sei bem a origem do problema... da dificuldade que tenho com brigas, prepotências... tenho MEDO...
O meu termômetro me assinala e mais ainda porque sei que os outros não sabem o motivo real e procuro trabalhar-me a cada tempo... neste sentido, dizendo para mim mesma: isto não vem de agora... VEM DO PASSADO... e estou melhorando em muitos pontos deste tipo, mas me custa...
Vejo que certas reações exageradas minhas ou dos demais têm um fundo emocional não devidamente elaborado ainda...
Sempre peço a Deus que me desamarre... tire amarras... Resolva-me bem...
Não adianta descarregar o "trauma" em cima de quem o inspirou... preciso mesmo é identificar o fato e tentar superar da melhor forma possível, sem sofrimento por algo que nem mesmo acontece como naquele dia, ou melhor naquela manhã no colégio...
Tem também o fato de que, quando vou viajar, tenho muita angústia, sei o motivo... mas não consigo ainda ficar relaxada... é o antes que me tensiona... o durante não...
O Senhor Deus cicatrizou muitas feridas e muitos SENTIMENTOS REPRESADOS em mim...
Me sinto cada vez mais livre e disposta a ser feliz e fazer feliz...
Já enfrento, muito mais confortavelmente, a carga emocional que me geraram certas situações...
Hoje, havia lido outro artigo de Gilce Câmara e combinou para fechar meu dia...
Vou viajar amanhã, por uns dias, e estou atenta a qualquer "impasse"...
TUDO VAI DAR CERTO! Exponho o que sinto, com o intuito de expressar para ser curada (sendo"trabalhada"), nos meus sentimentos que não desejo que fiquem para sempre represados...
Muitos ainda os terei que guardar para melhor oportunidade...
O Tempo de Deus não é o nosso...


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...