quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A Arte da Escuta +




A ARTE DE SABER SE CALAR


CALAR-SE SOBRE A PRÓPRIA PESSOA É HUMILDADE!
CALAR-SE SOBRE OS DEFEITOS DOS OUTROS, É CARIDADE!
CALAR-SE QUANDO A GENTE ESTÁ SOFRENDO, É HEROÍSMO!
CALAR-SE DIANTE DO SOFRIMENTO ALHEIO, É COVARDIA!
CALAR-SE DIANTE DA INJUSTIÇA, É FRAQUEZA!
CALAR-SE QUANDO O OUTRO ESTÁ FALANDO, É DELICADEZA!
CALAR-SE QUANDO O OUTRO ESPERA UMA PALAVRA, É OMISSÃO!
CALAR-SE, E NÃO FALAR PALAVRAS INÚTEIS, É PENITÊNCIA!
CALAR-SE QUANDO NÃO HÁ NECESSIDADE DE FALAR, PRUDÊNCIA!
CALAR-NOS QUANDO DEUS NOS FALA AO CORAÇÃO, E SILÊNCIO... É ORAÇÃO!
CALAR-NOS DIANTE DO MISTÉRIO QUANDO NÃO ENTENDEMOS, É SABEDORIA!

Hoje, tinha pensado em postar sobre felicidade...
Mas, diante de um programa matutino, na televisão, mudei um pouco meu foco espiritual... OU SERÁ QUE NÃO? Consequentemente, escrevo sobre o gesto nobre de calar quando muito gostaria de DIZER...
Uma apresentadora nos colocou um exemplo interessante do ELEFANTE... com sua tromba enorme, mas com uma BOCA TÃO PEQUENA... E SUAS ORELHAS GIGANTES...
S. BENTO nos fala do ouvir como prioridade no convívio... OUVE, Ó ISRAEL!
Como gosto de escutar às pessoas!
Como aprendi ao longo dos anos a ter mais SERENIDADE diante da minha própria vida pelo fato de estar no Ministério da Escuta!
Ouvi muitas dores, lamentações, alegrias e tristezas...
Ouvi sonhos, desejos contidos, aspirações... ouvi "confissões"... desabafos... iras, medos, agressões...
Ouvi também meu próprio coração... este sempre está sedento da minha própria atenção...

Aprendi, pois a me ouvir... o que não é tão fácil...

Ainda estou neste aprendizado, mas muito mais confiante em Deus, posso afirmar, não em mim mesma e no que até mesmo meu coração me solicita...
Ele pode ser um tanto apressado e me levar à minha própria ruína...

Bem, nesta ARTE DE OUVIR OU DA ESCUTA, tenho presenciado "milagres" na vida das pessoas... o tempo mesmo se encarrega de manifestar suas doações aos seres humanos tão carentes de atenção e afeto... Digo isto com muita segurança... não só os pobres ou iletrados pedem atenção... os cultos e graduados também se escondem atrás da máscara do saber para confinar um coração sombrio e melancólico... carente da EXCLUSIVIDADE de alguém... O meu também não é diferente...
Sinto, no profundo do meu ser, que o mal da época ou um dos males é a falta de atenção à dor do outro... esta dor é mais do que física, naturalmente... é moral... emocional... espiritual..
Agradeço a Deus por ter-me dado o Ministério do Acompanhamento Espiritual e ter-me possibilitado a estudar com carinho o ouvir o emocional do outro... na psicologia, vemos os afetos desordenados nossos e nos demais... quantos sentimentos e sensações desequilibradas temos dentro do nosso coração!
ORDENAR AFETOS implica em ouvir primeiro o que se nos passa... ajudar a ordenar os afetos, em ouvir o outro com atenção, empatia e, especialmente, muito carinho... acolhimento... Sem, necessariamente, termos que estar ligados emocionalmente ao outro, podemos ter EMPATIA... não só um expectador dos queixumes, lamúrias, ou não...
Desfiar o Rosário de lamentações ninguém mais quer escutar... a impaciência nos domina... mas quando chega na nossa vez... sai de baixo...
Vamos nos esquecendo de toda teoria que aprendemos ou tentamos aplicar no outro para esquivarmo-nos de nossa responsabilidade social e pessoal com o irmão, nosso amigo ou não...
É muito fácil falar, dar conselhos... mas Acompanhar é Dom... pois Deus precisa permeabilizar o diálogo e nem sempre estamos atentos a VOZ DE DEUS em nós...

Como ouvir... escutar... captar o que me sinaliza o outro se não sei cuidar de mim mesma e de minha própria necessidade em diversos níveis?

Mas, como humanos que somos, precisamos OUVIR, mas também falar... ter quem nos escute e ouvirmos aos demais é arte pura... E nós todos temos muito de "artista" dentro de nós, basta que canalizemos nossos Dons e vejamos como podemos ser úteis à sociedade pelo simples fato de sermos bons escutadores... sobretudo da dor, insisto, porque das alegrias... ah! Não precisamos não, tem muitos ao nosso redor nas horas alegres... mas a dor quem quer saber de, apenas ouvir, quando corroi o nosso coração e nos abate tanto?
Eu?
Você?
Quem sabe?
Ainda bem que escuto, mas agradeço a Deus sobretudo porque Ele me concede quem me escute também nas horas de minhas dores... afinal não sou de ferro, não fui feita de pedra, nem de tijolo, sou apenas, simplesmente GENTE...
E gente quer gente... quer escutar gente... QUER SER ESCUTADA POR GENTE!
C O M P R E E N D I D A... porque?
Porque é GENTE, ora!
A comparação do elefante é uma brincadeira, mas conosco mesmo, com nossa própria constituição física também se dá o caso: vejamos os dois ouvidos que temos e pasmem!
Apenas uma boca...
Por que será?
Que Deus nos dê a Sabedoria de aplicarmos em nossa vida, perto de nós, junto de quem amamos, o que está descrito acima no que encabeça este post.
Assim Seja!


Um comentário:

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...