domingo, 8 de novembro de 2009

Poesia ( IV )




EM NOME DO AMOR
(Jacira Penalva)

EM NOME DO AMOR,
NÃO VÁ EMBORA!
POR TI, MINHA ALMA CHORA
QUERO PEDIR-TE PERDÃO!

QUERO TE AMAR...
CONSTRUIR UM MUNDO NOVO
SÓ PARA NÓS DOIS
E.... DEPOIS
TE OFERTAR MEU CORAÇÃO.

EM NOME DO AMOR, EU JURO:
QUE JAMAIS TE ESQUECEREI.
SE UM DIA ME FALTAR O TEU CALOR
SERÁ O FIM, EU MORREREI...

MESMO APAIXONADA, ME AFASTEI
MAS A DISTÂNCIA NOS SEPARA
ME FEZ CHORAR, E EU VOLTEI...

DE JOELHOS, TE IMPLORO:
-OUÇA-ME POR FAVOR!
TE PEÇO DO FUNDO DO CORAÇÃO:
-PERDOA-ME, EM NOME DO AMOR!

Entendo bem a VOCAÇÃO AO MARTÍRIO...
Não ter maior contentamento...
Peso acabrunhado de tristeza e amargura...
Lamentar a sorte da alma desde a flor da juventude...
PERDOAI-LHES, MEU SALVADOR!
Incansável na súplica...
Mesmo com pureza de intenção... em consideração desses tormentos... desses insultos...
Quando nenhuma parte do nosso corpo está isenta de dor... moral sobretudo...

MEU DEUS, MEU DEUS, POR QUE ME ABANDONASTE?
MERGULHADA NO ABISMO DE DORES...
Afasta desta pobre pecadora o lodaçal de OFENSAS...
Inúmeros ferimentos que recebi ao longo de algum tempo...
Mas... O AMOR VÁ CRESCENDO EM MIM...
As forças esgotadas de lutar...
Acabrunhada...
Alma amargurada...
Coração também traspassado...
UVA TRITURADA NO LAGAR...
Carne abruptamente aniquilada...
Agonia!
Lágrimas de arrependimento...
Concedei-nos, Senhor, somente pensamentos bons, de paz , de pureza e verdade...
SOCORREI-NOS!


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...