segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Oração


PAI... ABBÁ... primeira palavra que as crianças falam... os israelitas...
Profunda dependência do que DEUS é...
História de grandes homens... história de vida de oração...
Agostinho ( Hipona) ... Mônica... mãe e santa... pai pecador...
A ORAÇÃO NÃO É PARA MUDAR A OPINIÃO DE DEUS...
Um dia eu peço algo... outro dia peço outra coisa...
O pedido já é aceitação da Graça de Deus...
Só posso mudar a minha disposição...
Pedi e recebereis!
Quando estou em condições de poder ganhar...
Oração que só gira em torno de mim... Antropocêntrica...
Querer mesmo provar para Deus que somos "capazes"...
Simplicidade da oração... brota do coração... do fundo da alma...
Oração comunitária... ou lê... ou é improviso...
A gente sente que essa oração fala daquilo que a gente está sentindo?
Sem conhecimento do contexto a oração fica vazia...
É preciso ficar demonstrando para os outros que estamos orando?
Oração não é fórmula...
Não é receita médica... Pode ser sentimento... pode ter emoção... Mas nunca pretexto para aparecer diante dos outros...
Aparece na vida das pessoas...
Orar é mais do que pedir...
Orar é viver...
Noite de Vigília para fazer oração...
O que me leva a isso?
Não é ponto que estou ganhando... contabilidade com Deus... jogo de credibilidade...
Nem a oração salva ninguém...
A oração é resultado de experiência com Deus...
Oração me ajuda a entender o que o Senhor está fazendo...

Abraão é Pai da fé... DEUS PROVERÁ!
Oração é utopia... nenhum lugar... bom lugar...

Lembrar na Oração das Alegrias...
Acolhida da Vontade de Deus...
A petição existe... a gratidão deve também existir...
Pedido é compromisso... é obediência...
Orar me envolve?
Me compromete?
Eu assumo o compromisso?
Não pela dignidade da minha oração... mas pela SEGURANÇA
DA TUA PROMESSA, SENHOR... vou prosseguindo...
Confiante...


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...