quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O Labirinto Pode ser a Saída


Folheando uma revista chamada Você, encontrei muitos artigos que me inspiraram, nesses últimos dias, a postar alguns dos temas já escritos.
Hoje, não vai ser diferente: O LABIRINTO EM QUE ESTOU METIDA PODE SER A SAÍDA PARA MEU CRESCIMENTO ESPIRITUAL E PESSOAL...
A vida não é moleza para ninguém... posso ficar numa confusão se não planejo minhas ações...
Cada filho tomou um rumo diferente... ainda bem que não temos barreiras de linguagem nos engasgando...
Além do mais, a LINGUAGEM DO AMOR É UNIVERSAL!
Uma noite tive um sonho... meus caminhos estavam totalmente fechados, eu me vi num LABIRINTO... e, ainda por cima, no fundo do mar... e estava sozinha de verdade... faz muito tempo... precisava amadurecer...
Muitos dos meus caminhos já foram abertos, especialmente por DEUS... outros ainda estão sem saída... como naquele sonho...
Vejo ao meu redor gente que chora de dor... alguns levando tudo na brincadeira...
Tive sempre uma corda para tirar-me do areia movediça onde caía... um (a) amigo (a) sempre me aparecia...
O "conflito" desaparecia... não sem luta...
Certamente que o planejado por mim não foi sempre o melhor... precisei "negociar" com a vida... tive que ter um consenso... na verdade nunca saí totalmente do LABIRINTO em que me fui submetida... desde os dezoito anos...
Não gosto da matemática... mas tive muitas equações e problemas a solucionar ao longo desses meus anos de vida...

Sou ITINERANTE!
Nunca pude formar "panelinhas"...
IREI ATÉ O FIM... com a ajuda divina... sei que serei recompensada...
Quando tudo é muito fácil... não damos o valor devido...
ATÉ PARO NO MEIO DO LABIRINTO PARA MEDITAR...
Meu caminho de vida foi sinuoso... ainda o é... é preciso PACIÊNCIA!
Enxergo com mais clareza as adversidades e foco soluções... caio e levanto... muito mais do que três vezes... infinitas vezes.... no meu caso...
Creio que não saio das perguntas elementares: O QUE SOU? ONDE ESTOU? ONDE QUERO CHEGAR?
No LABIRINTO da minha vida, outras perguntas se associam a essas: O QUE TENHO QUE ABANDONAR? O QUE TENHO QUE MANTER? O QUE PRECISO ACRESCENTAR? SUBTRAIR? MULTIPLICAR? DIVIDIR?
É um grande desafio para mim... despende energia... mas o resultado, nem sempre satisfatório, vem...
COMO ME FAZER ENTENDER?
Vivo e convivo entre materialista e místicos... eis a questão!
Sou um pouco dos dois também, pois não sou nada diferente...
O que importa é acordar... comigo mesma... com os demais... ACHAR A SAÍDA!
Haja criatividade!
Sem cabeça fria, estanco...
Para encontrar a saída, preciso ouvir a opinião alheia... ter HUMILDADE... fazer alguma coisa...
Meu projeto de vida não fica pronto nunca... é como um LABIRINTO mesmo... na prática...
Os neurônios têm que funcionar sempre... é vital!
A boa comunicação não depende só de belas palavras... o dia a dia é estafante... não falamos a mesma linguagem com os demais... a linguagem universal desaparece...
É preciso me virar... com gestos... expressões faciais... sons... onomatopeias... o que me vem à mente e ao coração...
Ou... FICAR EM SILÊNCIO... quando as palavras são demais...
Nesses últimos dias, penso mais em como agir do que me preocupo em convencer...
Não devo assumir posições radicais... preciso ser maleável... mais do que nunca...
O ACORDO É SEMPRE POSSÍVEL!
Não é que meu caminho fosse errado... mas não achei o caminho certo ainda, é diferente... para tudo tem saída... igualzinho num Labirinto...
Por que as pessoas agem de certo modo tão distinto do que eu almejava?
Por que não tive visão de que o caminho que tomava não era o mais acertado?
O fato é que ninguém pensa por mim... é, de certa forma, alentador... seria uma boneca... não gente...
Passei nesse ano uma série de EMOÇÕES... que me impediam de ver a SAÍDA DO LABIRINTO em que me meti uma vez mais... no caminhar a gente encontra vários...
A euforia me leva a alguns...
O amor também... isso é que me surpreendeu!
Agora, estou nas estratégias e táticas para sair do beco sem saída em que me meti... Sei que na vida é diferente das ruas sem saída... sempre tem uma saída, ainda que seja preciso retornar...
O cansaço me consome... vem a irritação... o desânimo... fico empacada...
Não posso ser radical... (educação rígida do passado) preciso ser muito flexível... maleável... como ouro no fogo...
Inverto papéis... ante era a mãe... agora sou como a filha dos filhos... é um caminho... pode ser uma saída...
Afinal, sempre vivi mesmo entre "trancos e barrancos"... muitas divergências...
Já me perdi... me achei... encontrei uma luz no túnel... quase me afoguei (no MEU LABIRINTO tinha água)... mas me salvaram...
Sem o "calor" do momento... obtive resultado favorável...
Reflito hoje sobre as dificuldades que passei e passo... vou comparando... buscando forças para sair dessa atual... me pergunto se posso buscar outra maneira de chegar ao fim... ainda que no meu limite...
Afinal o que posso esperar de um LABIRINTO?

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...