segunda-feira, 19 de outubro de 2009

A Espiritualidade de Gálatas



A ILUSÃO ESPIRITUAL

A "ilusão espiritual" se apresenta como foi experimentada pelos gálatas.

Objetivamente a ilusão é a troca do bem verdadeiro pelo mal que se apresenta sob aspecto de bem. Paulo descreve o caso dos Gálatas como o efeito de uma espécie de "feitiço", Gl 3,1.

O resultado final é o desastre:

- Perde-se o certo, o que era seguro

- E não se tem o que a ilusão promete, precisamente porque é ilusão. Resultado: a pessoa que sucumbiu fica sem nada.

Subjetivamente o motivo da ilusão é o egoísmo, que cede a tentação.

Algo visto como superior ao já recebido, portanto como se devesse ser preferido.

A tentação alimenta o orgulho e a pessoa se sente bem: seu ego foi alimentado.

Os gálatas estariam, certamente, envaidecidos pela proposta que os judaizantes lhes fizeram.

Apenas se aceitassem a circuncisão é que seriam "filhos de Abraão", herdeiros da promessa que somente à descendência de Abraão, Israel, fora dada. Isto é, a Salvação lhes seria dada nas práticas do judaísmo.

Embora tentados, todos podemos superar a tentação: 1 Cor,10,13.

No caso dos Gálatas:

- São tentados e correm grave risco de permanecerem na tentação: 3,1

- Tendo começado com o Espírito, correm o risco de terminar na carne: 3,3

Portanto, estão na situação de quem acolheu com agrado e podem permanecer nela.

Por isso, Paulo nos adverte no final da Epístola: 6,1...


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...