quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Amigos Para Sempre( II )



É, de fato, a música inebria minha alma...
Voltei da aula de canto e, no coral, cantei o MEU PRIMEIRO AMOR...
Tenho que aprender não só a cantar por lá... as lágrimas invadem a minha face, tomam conta do espaço sem que eu possa impedir...
Cantar a saudade?
Que palavra mais triste quando a gente tem o amor da nossa vida tão "distante" de nós!
Assim como a melodia envolvente, VOU CHORANDO A "MINHA" DOR...
Ai, meu Deus, vou ser sempre como uma BORBOLETA que vago triste por sobre a flor...
E quão triste estou!
Não só o nome meu amado, como a pessoa dele vem sempre em minha mente... desde o acordar ao me deitar...
Um pouco do carinho dele me é sempre restaurador...
Não quero ser como uma flor que mal desabrochou e logo tem que morrer... sufocada estou!
A solidão sem alegria... os tristes "ais"... prantos de dor... ó, olhos meus, retalha essa dor...
O AMOR ROMPE BARREIRAS... ULTRAPASSA LIMITES...
Pode chegar até o Céu...
E sei que chegará!
O amor não avisa quando vem... nos pega de surpresa... sem menos a gente se prevenir... ou mesmo a gente se prevenindo contra...
Estou tão abatida como GADO NOVO espera...
Estive numa Fazenda no Norte do Brasil e "vi" (fiquei de costas, é claro!) o abate de um bezerro e a dificuldade que ele tinha para ir espontaneamente à morte... mesmo amarrado...
Nem participei do churrasco naquele dia...
Sei que tem gente que não se abate com o "abate"...
Eu, não!!!
É DURO TANTO TER QUE CAMINHAR E DAR MUITO MAIS DO QUE RECEBER...
E TER QUE DEMONSTRAR MINHA CORAGEM À MARGEM DO QUE POSSA PARECER...
Creio que levo VIDA DE GADO... SOU POVO MARCADO...
Mas vivo feliz!
Estou num último voo...
Passo a contar o que me sobrou...
Isto não me impede de SONHAR COM MELHORES TEMPOS...
Ainda serei feliz!
Se DEUS quiser...


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...