domingo, 23 de agosto de 2009

Retiro Inaciano Personalizado de 8 dias ( II )


Publicado em 04 de fevereiro de 2009

Segundo dia

Vou prosseguindo este Retiro com certeza de êxito, eu que sou um grão de areia, mas com o Senhor, comprometida e responsável, fico mais senhora de mim.
Recebo diariamente a Boa Notícia e saboreio esta mensagem em louvor a Deus que põe tudo à minha disposição.
Numa das Contemplações, no primeiro dia, minhas "redes" foram lavadas...para que se tornassem mias viçosas e eu me senti impelida a relançar a minha rede por causa da Palavra a mim dirigida que, definitivamente, quer derrotar o meu medo.
Eu sei bem que não posso me conformar com esse mundo... a este "pequeno resto" (eu) se abrem novos horizontes.
Não se trata de mais uma aliança... que Deus quer fazer comigo, trata-se de algo novo, pela sua Poderosa intercessão.
Me torno, por esse motivo, plenamente responsável pelos meus atos e pela retribuição pessoal que me caberá.
Aqui nestes dias, apesar do Céu estar chorando constantemente (como me diz um amigo), o sol brilha em meu coração como nunca, pois o Senhor me chama de novo à vida, me dá uma segunda oportunidade de uma realização maior.
Quando me entreguei às minhas ideias, resultou-me a frustração, ao longo da vida...
A dor e a solidão me afastaram da luta. Pensei muito, mas talvez tenha amado ainda pouco... ainda que procurasse sempre fazer o que mais despertasse AMOR. Mas é possível que nem soubesse o que de fato é AMAR.
NEM SEMPRE ESTÁ NO MAIOR GOSTO...
A minha fragilidade me fazia fugir até mesmo de buscar a minha felicidade própria.
Andei por alguns caminhos, tive propósitos bons, me perturbei como Maria quando dialogou com o Anjo Gabriel. Tive medo... o mundo parecia uma gigantesca onda querendo me devorar.
Para mim, neste Retiro, ficou claro que o AMOR de Maria e José não foi um romance fácil. A meu sentir, eles se submeteram às condições externas como todos e a SERENIDADE marcava o AMOR deles. A SEGURANÇA INTERIOR gera o AMOR.
Cada vez mais me sinto direcionada a uma vida simples, humilde. A cada passeio pela trilha que a casa nos oferece, me sinto tão à vontade com a natureza divina que nos cerca.
Aqui também reforcei um pensamento de que CONHECER É TER EXPERIÊNCIA.
E assim se dá também em relação às pessoas com quem estamos envolvidos de alguma maneira. A gente passa a se identificar e a se comprometer com a outra parte.
Neste Retiro, há um clima de encantamento que me estonteia... humano divino...
Faz um tempo atrás, um amigo me alertou sobre o fato de ser religioso ou não...
Sinto a extrema importância de não nos fecharmos em pré-conceitos.
Quando se é justo... se age impulsionado pelo bem... refletindo...ponderando... discernindo os fatos... se é religioso em essência.
Fazer um Retiro é uma possibilidade de interiorização e de revisão de conceitos pré estabelecidos... de repensar a opção atual de vida.
Eu, que procuro rezar, participar do que é relativo à fé que professo, muitas vezes não dou testemunho de SERENIDADE, DE DOCILIDADE, DE SEGURANÇA INTERIOR EM MIM E EM DEUS (anawin).
E assim foi o segundo dia do nosso Retiro, muito obrigado pela oração de vocês por nós.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...