domingo, 23 de agosto de 2009

Retire-se com seu Corpo ( III )



Publicado em 28 de novembro de 2008 no http://espiritual-idade.spaces.live.com/


"SE EXISTE UM CORPO ANIMAL, TAMBÉM EXISTE UM CORPO ESPIRITUAL".
(1COR 15,14b)

Hoje me sinto impelida a colocar em destaque uma parte de nosso corpo fundamental de sustentação: a coluna vertebral.
Antes, quero partilhar o tratamento que venho recebendo das fisioterapeutas da clínica em que faço, há dois meses, tratamento e tenho constatado uma surpreendente melhora.
Chama-me muita atenção a gentileza com que as meninas tratam a todos que por lá passamos...
A clínica não só oferece um tratamento adequado aos diversos problemas relativos à reumatologia de um modo em geral, mas ela é atualizada também no contexto de integração psicossomática das enfermidades.
Cada vez que lá vou, recebo sorriso, atenção, "balinhas", tem o famoso cafezinho pra quem pode tomar...
Observo atentamente como lá passam senhoras muito necessitadas de conversar... trazem toda uma carga emocional que as envolve. E, como gosto de observar e ficar em silêncio sempre que posso, acabo escutando o mal que as aflige na realidade, aquilo que está "por trás" das tantas dores.
Hoje, ouvindo a música relaxante que sempre está como um pano de fundo em cada salinha...pude não só relaxar como também me recordar do famoso "profeta" e do que ele pintava nos muros do RJ: GENTILEZA GERA GENTILEZA!
Bem, vamos ao tema:
Às vezes, a postura incorreta, o excesso de peso, acidentes como tombos podem causar danos.
A dor, a contratura, a perda de sensibilidade são manifestações que revelam problemas...
E esta contratura tem como causa a tensão emocional.
E, a partir dessa visão, vamos relacionar a coluna e a nossa vida espiritual.
Quando somos sustentação de qualquer lugar, pessoa ou condição... sofremos perseguições, temores...
Dentro de nós há uma força que nos mantém firmes, eretos, decididos em nossa Missão seja ela qual for.
Um belo dia nos sentimos alquebrados, travados, tensos, imobilizados...
Quase sempre nossa postura física revela nosso estado de espírito e emocional, ou de abatimento, medo, insegurança, cansaço...

A FÉ É A COLUNA DO NOSSO ESPÍRITO.

Pela fé carregamos com galhardia nossos fardos.
Muitas vezes estamos aflitos, em agonia, em angústia, sob o peso das tribulações...
Quando estamos em equilíbrio interior, nada afeta-nos.
Em relação aos sentimentos, eles podem provocar em nós muitas dores na alma, enrijecimento muscular e contratura da coluna
Oração do perdão é uma terapia eficaz.
Se somos coluna de apoio na família, na comunidade, no trabalho, para as pessoas à nossa volta, poderemos fazer ressentir nossa coluna vertebral.
É interessante a gente parar, refletir em nossa condição não só física como também a espiritual. Não podemos ser apoio, se estamos destoando em nosso equilíbrio interior. É impossível!
Uma contratura ou uma hérnia de disco pode ser um sinal da nossa "incapacidade" momentânea para carregar (literalmente falando) o nosso próximo...
Pela fé, tribulações, sofrimentos podem ser transformados em crescimento espiritual.
Quando nos sentimos encurvados pelo peso de nossas próprias "dores"... pode ser um sinal que revela fragilidade de nosso espírito.
Ter fé vai além de acreditar... é aderir, viver no que acredito.
Aqui, nos cabe perguntarmos e, com sinceridade de coração, ouvirmos a resposta interior sobre se cremos verdadeiramente no amor de Deus infinito por nós e pelas pessoas que amamos?
De um modo particular, constato que muitas vezes não creio de fato em Deu... partindo deste pressuposto, só me resta admitir e pedir ajuda a Ele mesmo...
Muitas vezes, ouvi, em minha vida e em meu coração, aquela frase que está em Mt 15,28: "Ó MULHER, COMO É GRANDE A TUA FÉ. SEJA-TE FEITO COMO DESEJAS".
Outras, não. Comporto-me com uma fé muito infantil...
É muito importante, na minha maneira de sentir, ser apoio amoroso... não simplesmente apoio...
E isto só conseguimos com total equilíbrio em todos os níveis do ser humano (físico, psíquico e espiritual).

Entrar em oração é entrar em si mesmo, é entrar para nosso íntimo.

Peço a Deus, no dia de hoje mais uma vez, que não me desampare e me dê o dom do equilíbrio, da fé, da fortaleza...
Entrego a Ele, neste momento, o que me preocupa, me irrita, me entristece, me amedronta para que possa carregar meu fardo tal e qual ele me sugere: leve e suavemente como uma brisa do mar pela manhãzinha...

Segue uma sugestão da autora (ROSA MARIA FERRAZ DE ARRUDA E AGUIRRE):

Oração
Eis, Senhor, meu fardo, tomai-o e libertai-me do seu peso. Creio em vosso poder, porque sois meu Deus, e em vosso amor, porque sois meu Pai.
Com a tua Graça eu perdoo a todos aqueles que me causaram ferimentos em meu coração
Obrigada, Senhor, pelo vosso amor que me envolve, cura e liberta.
Louvado sejais pelas maravilhas que operais em meu corpo.
Louvado sejais por tudo o que me destes, acima de tudo pela vida, sopro do vosso amor em meu frágil e limitado corpo.
Que eu saiba usá-lo para fazer de minha vida um eterno hino de louvor e gratidão.
Ensinai-me, Jesus, a me abrir, na mesma direção de vossos braços na cruz e acolher ao próximo com seus defeitos e limitações, amando-o e respeitando-o.
Que eu possa ser, para ele, coluna, apoio! Que o ajude em sua particular caminhada!
Que eu venha a ser para ele canal de vossa graça e sinal de vosso amor!

Amém!

Um comentário:

  1. Gina escreveu:
    Muito interessante essa temática destacando as partes do corpo. O corpo é dádiva de Deus e devemos fazer bom uso dele. Você falou dos pés, da boca, da coluna de uma forma muito legal. Gostei da citação do "Gentileza", sempre lembro dele.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Deixe sua espiritualidade aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...